A descoberta do Crômio

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

O nome crômio vem da palavra grega ‘chroma’, ou seja, cor. O crômio é um elemento que já era conhecido desde o século III a.C., vestígios de sua existência foi encontrada por arqueólogos. A presença do crômio foi registrada em armas de fogo da Dinastia Qin. Em 1761, o famoso mineralogista alemão Johann Gottlob Lehmann encontrou nos montes Urais um metal vermelho alaranjado, que mais tarde foi identificado como cromato de chumbo. Peter Simon Pallas, zoólogo também alemão, encontrou um metal que podia ser usado em pinturas de artes. O primeiro registro da descoberta do crômio foi realizado pelo químico francês Louis Nicolas Vauquelin em 1780. Ele descobriu o elemento em uma amostra de um mineral da Sibéria, conhecido atualmente como cromita (cromato de chumbo). Para isso, ele ferveu o mineral triturado com carbonato de potássio, tendo como resultado o carbonato de chumbo e uma solução de sal de potássio de ácido crómico amarelo. Ao continuar com novas experiências Vauquelin foi convencido de que a solução amarela era na verdade um novo metal. Então conseguiu isolar o novo metal com uma precipitação com ácido clorídrico, obtendo um óxido por evaporação. O crômio foi isolado pelo aquecimento do óxido em forno de carvão vegetal. Pequenas quantidades de crômio foi identificada em rubi e esmeralda pedras por Vauquelin.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *