As formas de combustão

As combustões dependem de dois elementos preponderantes na velocidade da combustão: o comburente (geralmente o oxigênio) e o combustível.  A velocidade da combustão variará de acordo com a porcentagem do oxigênio no ambiente e as características físicas e químicas do combustível. Dependendo da quantidade de comburente ou combustível a combustão pode ser completa ou incompleta. A combustão completa é  aquela em que a queima produz calor e chamas e se processa em ambiente rico em oxigênio. A combustão incompleta é aquela em que a queima produz calor e pouca ou nenhuma chama, e se processa em ambiente pobre em oxigênio. Existe também a combustão espontânea que  ocorre, por exemplo, quando do armazenamento de certos vegetais que, pela ação de bactérias, fermentam. A fermentação produz calor e libera gases que podem incendiar. Alguns materiais entram em combustão sem fonte externa de calor (materiais com baixo ponto de ignição); outros entram em combustão à temperatura ambiente (20 ºC), como o fósforo branco. Ocorre também na mistura de determinadas substâncias químicas, quando a combinação gera calor e libera gases em quantidade suficiente para iniciar combustão. Por exemplo, água + sódio. Dependendo da situação ocorre também a explosão que é a queima de gases (ou partículas sólidas), em altíssima velocidade, em locais confinados, com grande liberação de energia e deslocamento de ar. Combustíveis líquidos, acima da temperatura de fulgor, liberam gases que podem explodir (num ambiente fechado) na presença de uma fonte de calor.