Teste de chama com Spray

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Princípio do teste de chama

Na fase gasosa um átomo  é capaz de apresentar somente absorção e emissão de elétrons; ou seja os elétrons presentes na última camada (elétrons de valência) saltam para níveis superiores de energia. No caso do sódio, por exemplo, os

Processo de absorção e emissão de fótons

elétrons de valência passam do estado fundamental 3s ao absorverem energia passam para os orbitais excitados 3p, 4p ou 5p. Após alguns monosegundos ao liberarem a energia absorvida (hv), os elétrons retornam para o estado fundamental. Isso ocorre devido à interação entre a radiação eletromagnética e a matéria, cuja energia do fóton é dada por:

em que h é a constante de Planck (6,63 x 10-34 J s)

Material Necessário

Cor do sódio
  • Um recipiente de spray (vidro de perfume com spray) utilizado para conter perfume, recomendação aquele que produza as menores gotículas.
  • Um bico de Bunsen ligado a uma linha ou botija de gás.
  • Uma colher de chá.
  • Copo de água de 200 mL.
  • Água
    Cor do cobre

    destilada, caso não encontre utilize água de torneira.

  • Sal de cozinha.
  • Cal ou calcário.
  • Sulfato de cobre, normalmente encontrado em casas que vendem produtos de piscina

Parte Experimental

Cor do cálcio
  • Coloque metade de uma colher de chá do sal que se deseja fazer o teste de chama dentro de um copo vidro. Por exemplo, coloque uma colher de sal de cozinha.
  • Em seguida coloque um pouco de água de torneira até que cobrir o sal.
  • Misture bem a mistura.
  • Coloque o sobrenadante dentro do recipiente de perfume e feche o mesmo.
  • Acenda o bico de bunsen.
  • Aperte o sistema de spray do recipiente de perfume em direção à chama do bico de bunsen de bunsen.
  • Observe a mudança de cor da chama.

REFERÊNCIAS

SKOOG, D. A., WEST, D. M., HOLLER, F. J., CROUCH, S. R. Fundamentos de Química Analítica, São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2006.
THOMAS, N.C., LYLE, K. S., KNOESPEL, S. Flames tests with flair. Journal chemical Education,  2008, 85(4): 521.