A era do cobre: um marco na história da humanidade

O cobre é o primeiro metal obtido e trabalhado pelo homem. Inicialmente, ele foi originalmente obtido como um mineral nativo e, em seguida, fundido a partir de minérios. O processo inicial de fundição ocorreu por volta de 9000 a.C. no Oriente Médio. A importância desse processo foi tão grande que na história da humanidade ficou conhecida com a Era do Cobre e Bronze. Ao que parece a tecnologia de obtenção do cobre se difundiu para vários grupos humanos. Na Anatolia, por exemplo, descobriram-se diversos de cobre com idade estimada de 6000 a.C. Existem registro de que em 5000 a.C. já se realizava a fusão e refinação do cobre a partir de óxidos como malaquita e azurita. Descobriram-se moedas, armas, utensílios domésticos sumérios de cobre e bronze de 3000 a.C., assim como egípcios da mesma época, inclusive tubos de cobre. Os egípcios também descobriram que a adição de pequenas quantidades de estanho facilitava a fusão do metal e aperfeiçoaram os métodos de obtenção do bronze. Segundo eles, ao observarem a durabilidade do material, o cobre representava o Ankh, símbolo da vida eterna. Na antiga China, o uso do cobre era conhecido desde 2000 anos antes da nossa era, e em 1200 a.C. Os chineses já fabricavam bronzes de excelente qualidade, demonstrando que eles tinham maior domínio da metalurgia que o Ocidente. Na Europa o homem de gelo encontrado no Tirol (Itália) em 1991 com idade de 5300 anos, estava acompanhado de um machado de cobre com pureza de 99,7%. Os elevados teores de arsênico, encontrados em seu cabelo, sugerem que o metal foi fundido para fabricar o machado.