Uma rainha na luta contra o plástico

Uma das questões primordiais para vencer a luta a favor do ambiente é ter dirigentes  engajados. Em locais que possuem governantes sem o compromisso ambiental observa-se ambientes com alto nível de degradação. Por isso, que em mundo locais do planeta encontramos corpos de água cheios de plásticos, como resultado de uma sociedade consumista e desobrigada com questões ambientais. Esse não ser o caso da rainha Elizabeth II que virou uma inimiga do plástico.  Ela trabalhou pessoalmente para fazer com que  copos de plástico desaparecessem dos cafés públicos e bairros onde estão localizados as propriedade real. Somente o  plástico biodegradável para a venda de alimentos; o mesmo é válido para os tratores do Palácio de Buckingham, do Castelo de Windsor e do Palácio Holyroodhouse em Edimburgo que  não têm mais permissão de usar plástico descartável. No futuro, a comida só será servida em porcelana, as bebidas em copos ou copos de papel. A a Rainha começou seu interesse no problema plástico depois de se encontrar com Sir David Attenborough, o famoso cineasta animal e naturalista. Não só a Rainha está envolvida na proteção ambiental. Seu filho, o príncipe Charles, também é conhecido por trabalhar pelo meio ambiente. Ele é considerado um grande defensor da agricultura orgânica, como mostrado no filme “O fazendeiro e seu príncipe”.

Fonte: Enorm