Dois alcalinos formando uma molécula, isto é possível?

Apesar de ser considerado um pequeno avanço para Harvard, a Pesquisadora Kang-Kuen Ni e seus colegas conseguiram combinar pela primeira vez dois elementos da família dos alcalinos para formar uma molécula dipolar.  O trabalho é descrito em um novo artigo publicado na revista Science. Pesquisadores  que sintetizaram a  molécula dipolar acreditam que a descoberta é uma grande promessa para o futuro da computação quântica. Em princípio, a molécula dipolar constitui um novo tipo de qubit, a menor unidade de informação quântica, que poderia levar a dispositivos mais eficientes. Geralmente, os átomos se tornam uma molécula quando estão ligados para criar uma reação química; as moléculas são, em última instância, blocos de construção da química e da própria vida. Laboratórios no passado criaram moléculas combinando grupos de átomos, e as reações foram então medidas em termos de médias.  A equipe liderada por Ni, no entanto, começou com apenas dois átomos, um de sódio e um de césio, que foram resfriados a temperaturas extremamente baixas, onde novas fases quânticas além de gás, líquido e sólido emergiriam. Os pesquisadores então capturaram os átomos usando lasers e os fundiram em uma armadilha de dipolo óptico. Enquanto os dois átomos estavam em um “estado excitado” – isto é, eletricamente carregado pelo laser – a reação para criar uma molécula poderia ocorrer.

Crédito: Lee Liu

Fonte: The Harvard Gazette