História do mol

Professor A.W. Hofmann.
O termo molar (do latim moles, que significa “grande massa”) foi inicialmente introduzido na
química pelo químico alemão August Wilhelm Hofmann, por volta de 1865. O termo foi introduzido
para indicar uma grande massa macroscópica, contrariando assim a palavra “molecular” (palavra
também derivada de moles, pela adição do sufixo “-cula”, significando “pequeno” ou”diminuto”).
Esse uso particular do termo molar foi se tornando comum naliteratura física por volta do ano de
1940. O uso mais restrito do termo molar, significando não somente uma amostra macroscópica,
mas preferivelmente uma massa em gramas que reflete a massa de todas as moléculas contidas,
bem como o uso da terminologia “mol”, é geralmente atribuído ao físico-químico alemão Wilhelm
Ostwald.Este termo aparece em vários livros científicos do século XX. De forma irônica, o uso do

termo empregado por Ostwald esteve relacionado com sua crítica à teoria atômico-molecular e sua
tentativa de estabelecer uma alternativa macroscópica para a discussão das leis estequiométricas.
Embora o uso da definição de volume molar dos gases (22,4 L nas CNTP) tenha aparecido mais cedo
— início do século XXem livros norte-americanos — a interconversão explícita de mol para grama,
com o objetivo de facilitar na resolução de problemas estequiométricos, foi mais comum após 1950.
Como uma nota linguística, é interessante saber que o termo “mol” também foi utilizado pelos
romanos para se referir às pesadas pedras usadas para construir barragens marítimas e de moinhos.
A posterior conexão linguística com oato de moer também ocorre em outros casos, como em
“dentes.

Fonte: Trabalhos feitos

Leia também

Mol a unidade da Química

O mol com nova definição