Berquélio

Berquélio [de Berkeley], elemento químico radioativo produzido artificialmente; símbolo Bk; em. não. 97; massa não. do isótopo mais estável 247; p.f. cerca de 1,050; p.e. cerca de 2,590; sp. gr. 14 (estimado); valência +3, +4. Acredita-se que o berquélio seja semelhante aos outros membros da série de actinídeos e ao térbio, seu homólogo na série dos lantanídeos. Encontra-se no Grupo 3 da tabela periódica. Os 10 isótopos do berquélio que são conhecidos são todos radioativos; o elemento não foi encontrado na crosta terrestre. O berquélio-247, o isótopo mais estável (meia-vida de cerca de 1.400 anos), é difícil de produzir; o berquélio-249 (meia-vida 314 dias) é mais facilmente produzido em quantidades de água e é usado em estudos de química de berquélio. O metal de berquélio existe em duas modificações de cristal (ver alotropia) e é quimicamente reativo; o cloreto, o fluoreto, o sulfeto, o nitrato, o sulfato, o perclorato, o óxido e o dióxido foram produzidos. O berquélio foi o quinto elemento transurânico a ser sintetizado. Foi descoberto no final de 1949 por Glenn T. Seaborg, Stanley G. Thompson e Albert Ghiorso, que o produziram bombardeando amerício-241 com partículas alfa no ciclotron da Univ. da Califórnia em Berkeley. Quantidades Weighable do elemento puro foram isoladas pela primeira vez por Thompson e B. B. Cunningham em 1958.

The Columbia Electronic Encyclopedia, 6ª ed. Copyright © 2012, Columbia University Press. Todos os direitos reservados.