Uma maneira simples de eliminar os efeitos nocivos de corantes em lagos

Os corantes são amplamente utilizados em indústrias como têxteis, cosméticos, processamento de alimentos, fabricação de papel e plásticos. Globalmente, produzimos cerca de 700.000 toneladas métricas – o peso de dois Empire State Buildings – de tinta todos os anos para colorir nossas roupas, sombras, brinquedos e balas para máquinas de venda automática. Uma equipe liderada pela Universidade de Washington criou uma maneira ecologicamente correta de remover a cor dos corantes na água em questão de segundos. A técnica foi descrita em um artigo publicado online em junho na revista Applied Catalysis B: Environmental . A  equipe do pesquisador Anthony Dichiara, professor assistente de ciências e engenharia na UW School of Ciências Ambientais e Florestais observou que uma pequena quantidade de corante pode poluir um grande volume de água. Então a equipe de pesquisa desenvolveu um método que remove a cor do corante na água usando um material esponjoso desenvolvido a partir de polpa de madeira e pequenos pedaços de metal. A celulose fornece a espinha dorsal do material que é dopado com pequenos pedaços de paládio. Em vez de remover o corante da água, a equipe de pesquisa procurou mudar a cor dos corantes para algo que fica fora do  espectro visível. Ao tornar a água clara ou incolor o material  deixa que as plantas aquáticas cresçam normalmente de novo por causa do retorno da capacidade de realizar a fotossíntese. O mecanismo de funcionamento do novo material é  a redução química da estrutura química dos corantes com catalisador paládio.

Fonte: Science Daily