As superbactérias estão fugidos dos hospitais

Um estudo realizado pelo Departamento de Saúde do Reino Unidos prevê que o potencial de mortes humanas em quase 10 milhões em todo mundo a um custo de U$ 10 trilhões até 2050 por causa das superbactérias distribuídas no ambiente. Embora os medicamentos antimicrobianos, como os antibióticos, tenham sido muito eficazes no controle de doenças, o uso excessivo e o mau uso levaram alguns patógenos a se tornarem resistentes. Esses patógenos são comumente chamados de superbactérias já são considerados pelas autoridades da Agência de Proteção Ambiental dos Estado Unidos  como um risco emergente ao ambiente e para a saúde humana. A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a resistência antimicrobiana (AMR) é uma emergência de saúde global e convocou as nações em todo o mundo para abordar e administrar medidas urgentes para esse problema. A Figura abaixo mostra como está a situação atual de morte devido as superbactérias.

Fonte: Mirage News

 

Uma das maneiras pelas quais a resistência antimicrobiana pode ser transmitida no meio ambiente é através de nossos sistemas de águas residuais. Essa água contaminada com AMR pode ser consumida por animais ou usada em plantações, que são consumidas direta ou indiretamente pelos humanos.

Leia também

Lista dos 10 lugares mais poluídos do mundo

A garrafa plástica que você bebe água é segura?

Ondas sonoras detectando contaminantes na água

Uma esponja que limpa água contaminada

O musgo que limpa água com arsênio

 

Fonte: Mirage News