Congelar ou não frutas?

Em estudo publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry revelou que frutas e vegetais congelados podem ter tantas vitaminas quanto estes alimentos fresco. Para isso, os autores utilizaram quatro vitaminas presentes várias frutas e vegetais para avaliar as diferenças entre produtos frescos e congelados. Ácido ascórbico, riboflavina, α-tocoferol e β-caroteno foram estudados em milho, cenoura, brócolis, espinafre, ervilha, vagem, morango e mirtilo. Amostras de cada produto foram colhidas, processadas e analisadas quanto ao teor de nutrientes no armazenamento in natura e congelada. Os autores chegaram a conclusão de que o conteúdo vitamínico das mercadorias congeladas era comparável e ocasionalmente superiores ao das frutas armazenadas naturalmente.  Somente o β-caroteno reduziu a sua concentração drasticamente em algumas frutas. Por outro lado, o feijão verde e espinafre não mostraram diferença significativa entre os dois tipos de armazenamento. 

Leia também

Ácido fólico (folato)

O que é vitamina B5(ácido pantotênico)?

Os benefícios da Melancia

Fonte: Vitamin Retention in Eight Fruits and Vegetables: A Comparison of Refrigerated and Frozen Storage