Cristais em espiral como cartas de baralho

Com um simples toque dos dedos, pode-se criar uma bela espiral com as cartas de um baralho. Da mesma forma, cientistas da Universidade da Califórnia, em Berkeley, e do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley (Berkeley Lab) criaram cristais inorgânicos feitos de pilhas de folhas atomicamente finas que inesperadamente espiralam como um baralho de nanoescala. Suas estruturas surpreendentes foram publicadas revista  Nature (“How ‘magic angle’ graphene is stirring up physics”). Esses cristais podem produzir propriedades ópticas, eletrônicas e térmicas únicas, incluindo a supercondutividade, dizem os pesquisadores do trabalho. Esses cristais helicoidais foram sintetizados em camadas empilhadas de sulfeto de germânio, um material semicondutor que, como o grafeno. As nanocamadas dos cristais são formadas com apenas alguns átomos ou um único átomo de espessura. Apesar de assemelhar-se a hélice do DNA a estrutura dos cristais é na verdade bastante diferente. Diferentemente do DNA “orgânico”, que é basicamente construído de átomos mais conhecidos como carbono, oxigênio e hidrogênio, os cristais inorgânicos sintetizados são feitos de elementos mais distantes da tabela periódica – neste caso, enxofre e germânio. E, embora as moléculas orgânicas muitas vezes assumam todo o tipo de formas malucas, devido às propriedades únicas de seu componente primário, o carbono, as moléculas inorgânicas tendem ser mais retas e estreitas.

Leia também

Evidências da proteína que dar vida
O fantástico Linus Pauling

Fonte: UC Berkeley