O clorofórmio e a rainha da Englaterra

A rainha Victoria da Inglaterra (1819-1901) teve 9 filhos e se considerava “uma vaca”, além de temer o parto ela ainda achava os seus recém-nascidos feios.  Sem dúvida alguma, os dois últimos herdeiros  ela conquista um feito histórico

Clorofórmio

para o uso da anestesia que foi o uso do clorofórmio. Esse haleto orgânico, usado pelo médico John Snow e sua equipe para o parto dos caçulas da rainha Leopoldo e Beatriz foi considerado um avanço da anestesia em parto. Tanto é assim que em 1920 já era utilizado em 90% dos partos em países de língua inglesa e alemã.  O clorofórmio era aplicado quando a gestante já estava em trabalho de parto sendo embebecido em um tecido e inalado. Dessa forma, o clorofórmio chegava ao sistema nervoso central diminuindo a sensibilidade do corpo às dores. Atualmente, essa substância não é mais utilizada devido aos efeitos extremamente tóxico para o fígado podendo ser fatal em pequenas doses.