O que está por trás da poluição farmacêutica

Antibiótico lixo

Documentos vazados da União Europeia revelam propostas descartadas para afastar a resistência aos antibióticos através de um exame mais minucioso das empresas farmacêuticas. Nos documentos revelam que cerca de 700.000 pessoas morrem a cada ano de resistência antimicrobiana, em parte devido a bactérias resistentes aos medicamentos sendo criadas pelo uso excessivo, mau uso e despejo de antibióticos. Alguns estudos já preveem que a resistência antimicrobiana pode custar US $ 100 trilhões (£ 75 trilhões) entre hoje e 2050 , com o número anual de mortos chegando a 10 milhões ao longo desse período. Alguns estudos mostram que somente na Índia, que é um centro terceirizado para a fabricação global de medicamentos,  os níveis de poluição por antibióticos em cursos d’água são elevadíssimo, principalmente em torno de Hyderabad (Fonte: revista científica Infection). Infelizmente, existem provas esmagadoras de  que  a proliferação de bactérias resistentes aos medicamentos ocorrem por causa da poluição farmacêutica. Longe de ocorrer é necessário introduzir estratégias para reduzir o uso não comercial de produtos farmacêuticos, promovendo o uso prudente dos antibióticos.

Leia também:

A crise dos antibióticos

Uma nova de produzir antibióticos

Um nova classe de antibióticos descoberta do solo

Os remédios e o seus descarte no ambiente

One thought on “O que está por trás da poluição farmacêutica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *