O que esperar da Indústria Química do futuro

Pensar em tendências para o futuro é um pré-requisito que todo profissional deve ter. No caso dos Químicos a tendência de futuro é pensar em alto desempenho. Para isso, mesmo em momentos de crise as grandes indústrias mundiais buscam manter altos níveis de investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D).

Leia também

A Química e a economia circular

Não devemos deixar de levar em conta a pressão sob as indústrias por causa da redução dos recursos naturais. Aliado a isso, tem-se também o advento da economia circular, da digitalização, da recalibração do setor e da mudança da força de trabalho.

Nesse sentido, a capitalização em inovações tecnológicas está abrindo oportunidades em novos mercados. Estrategicamente, as inovações tecnológicas realizadas pelas indústrias se baseiam no mercado, no desempenho e recursos financeiros aplicados. Essas três variáveis formam um triângulo para a decisão das empresas em inovações tecnológicas.

Veja como as empresas estão obtendo sucesso nos três pontos do triângulo:

Foco e posicionamento no mercado aproveitando principalmente as megatendências. Aqui é importante que os líderes das empresas entendem as megatendências que estão remodelando o mundo e a indústria química. Somente assim, esses líderes serão capazes de investir em novos negócios, materiais e serviços, bem como em empresas periféricas (como software, equipamentos eletrônicos) expandindo assim o seu ecossistema e capacidades.

As empresas devem abraçar o digital em toda a organização. Empresas de alto desempenho trabalham de maneira mais inteligente – o que significa que adotam novas tecnologias para serem ágeis, mais rápidas e inteligentes, usando análises para reduzir custos e gerar mais valor a partir dos dados.

Devido aos problemas na obtenção de matéria prima oriunda de recursos naturais é comum observar muitas interrupções da indústria química. Para uma indústria ser considerada moderna, atualmente, é necessário que elas adotem medidas e inovações para serem mais circulares. Essa atitude permite que a indústria química controle o ciclo de vida das moléculas usadas nos seus processos, além de permitir novos modelos de negócios. Aqui é importante que as indústrias químicas testam a próxima onda de tecnologias com o uso de tecnologia de contabilidade distribuída ou inteligência artificial em áreas como P&D, gerenciamento da cadeia de suprimentos, recrutamento, manutenção ou marketing e vendas atreladas a blockchain.

Fonte:

Accenture