O perigo do álcool em gel

Uma dos produtos que se tornou comum de ser usado na pandemia do Covid19 é o álcool em gel. Em princípio pensamos que esse produtos elimina o Covid e ficamos sem o risco de contrair a doença que já fez muitas vítimas fatais no mundo. 

Leia também

Metanol

Agora entre o álcool em gel e lavar as mãos com água e sabão o melhor é lavar com detergente. Isso porque a possibilidade do uso de um produto menos contaminante é menor no detergente. Por exemplo, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA recomenda que os consumidores não usem álcool em gel para as mãos fabricados pela Eskbiochem SA devido à possível presença de um produto químico tóxico. O FDA detectou a presença de metanol, uma substância que pode ser tóxica quando absorvida pela pele ou ingerida em quantidades significativas.

O metanol pode causar náusea, vômito, dor de cabeça, visão turva, cegueira permanente, convulsões, coma, danos permanentes ao sistema nervoso ou morte. Quando entra em contato com a pele o metanol a deixa seca e quebradiça, podendo ser também absorvido e causando sintomas parecidos com a inalação.

O FDA alerta que qualquer pessoa exposta a qualquer um desses sintomas procure ajuda e tratamento médico imediatamente.

O metanol foi encontrado em amostras dos géis hidroalcoólico e CleanCare No Germ, ambos produzidos pela empresa mexicana.

Fonte: ABC