Ícone do siteClube da Química

Efeitos do gengibre na obesidade

Quais são os efeitos do gengibre na obesidade? Antes de responder a essa pergunta, vamos a uma segunda pergunta. Qual o efeito da obesidade sobre as pessoas? Para muitas pessoas emagrecer representa um verdadeiro martírio.

Uma vez que, de um lado você a indústria alimentícia que vendem muitos produtos ricos em açúcar e sódio, por exemplo produtos cheios de açúcar; gordura trans; farinha branca; margarina, etc. Por outro lado, você tem as facilidades da vida moderna, por exemplo, celulares; controle remoto; carros; escadas rolantes; etc.

Ou seja, tudo contribui para que você em pouco tempo tenha quilos mais.

Além disso, você não pode esquecer dos jovens cada vez mais ansiosos e, consequentemente, mais compulsivos no consumo de alimentos.

Portanto, existe uma procura cada vez maior por parte da população de produtos que auxiliem na diminuição da acumulação de gorduras no organismo. Muitas pessoas procuram dietas milagrosas, por exemplo, dieta da lua, do abacaxi, sem carboidratos. Por outro lado, outras pessoas buscam médicos e nutricionista.

Como o gengibre pode ajudar

Além de estabelecer a quantidade e qualidade de sua alimentação, os nutricionistas colocam no seu dia a dia o gengibre. Mas afinal e contas por que o gengibre? Uma planta que amarga quando a gente come. Então, o gengibre possui substâncias que são ótimas para as pessoas a perderem peso ou mesmo evitarem o acúmulo de gorduras no organismo.

No post “Gengibre e sua Química” mostram que no gengibre podemos encontrar no seu óleo essencial substâncias responsáveis pela aumento do metabolismo. Acesse o post para saber mais sobre esse óleo essencial que é bom também para tratamento de algumas doenças.

O gengibre no sistema nervoso 

O gengibre atua sobretudo no Sistema Nervoso Simpático (SNS) que é parte do organismo responsável pela regulação do balanço energético do organismo. A função metabólica do SNS está relacionada com a norepinefrina que possui a capacidade de utilizar a adenosina-trifosfato (ATP), bem como do aumento da taxa de oxidação mitocondrial. Ambas, por sua vez, aumentam a produção de calor, o que impede a acumulação de compostos, por exemplo, gorduras, que aumentam o risco de obesidade e ganho de peso.

O gengibre é considerado uma substância termogênica; ou seja, com capacidade de estimular o metabolismo a queimar gorduras. Como resultado o consumo de gengibre impede o ganho de peso, pois esta erva estimula o SNS ativando-o. Ao ser ativado, o SNS aumenta o gasto de energia na forma de calor devido a termogênese com ganho positivo do balanço energético no organismo.

A estimulação do SNS, mais precisamente do receptor TRPV1, que é relacionado ao mecanismo de termogênese, também proporciona outros efeitos benéficos, por exemplo:

Em estudos realizados sobre o efeito do uso de gengibre e dos seus derivados na alimentação por forma a estimular o SNS, mostraram que, o 6-gingerol e 8- gingerol são potentes ativadores do receptor TRPV1, atuando positivamente no mecanismo da termogênese. Efetivamente o gengibre e alguns dos seus derivados possuem propriedades termogênicas suficiente para contribuir na queima e redução da obesidade.

Bom, este post mostrou a você que o gengibre realmente queima a gordura. Não pense no gosto amargo do gengibre pense no seu benefício a saúde.

Fonte

Conceição, S. F. S. M. Efeitos do Gengibre, do Alho e do Funcho na Saúde

Sair da versão mobile