Filtro solar com benzeno

Câncer causado por benzeno

Um laboratório de testes independente detectou o benzeno químico, um conhecido carcinógeno humano, em 78 produtos de proteção solar e agora está pedindo à Food and Drug  Administration (FDA) dos Estados Unidos que faça o recall dos produtos.

O laboratório Valisure verifica a qualidade de medicamentos e produtos de saúde. Recentemente, a empresa testou cerca de 300 produtos de proteção solar e descobriu que 27% continham benzeno, de acordo com um comunicado da empresa. Quatorze dos produtos (5%) continham benzeno em níveis superiores a 2 partes por milhão (ppm), que é o limite recomendado pela FDA para o benzeno em medicamentos de valor médico que não podem ser produzidos sem ele.

Leia também

A fuligem de carbono risco aumentado de câncer

A surpreendente história da cis-platina contra o câncer

A relação do câncer com tintura de cabelo

Será que aquele ingrediente secreto do seu perfume é cancerígenos?

Inteligência artificial procura novas drogas anticâncer

Segundo David Light, fundador e CEO da Valisure, A presença deste conhecido carcinógeno humano em produtos amplamente recomendados para a prevenção do câncer de pele e que são usados regularmente por adultos e crianças é muito preocupante.

O benzeno é um líquido incolor ou amarelo claro que se forma naturalmente, mas também é produzido por atividades humanas. Por exemplo, as emissões dos automóveis e a queima de carvão e óleo podem liberar benzeno no ar; o produto químico também é usado na fabricação de alguns plásticos, borrachas, tintas, detergentes, medicamentos e pesticidas.

A exposição a altos níveis de benzeno causa câncer em humanos, particularmente câncer no sangue, incluindo leucemia. A Administração de Segurança e Saúde Ocupacional dos EUA limita a exposição ao benzeno no ar no local de trabalho a 1 ppm em um dia médio e um máximo de 5 ppm em um período de 15 minutos, de acordo com a American Cancer Society. A Agência de Proteção Ambiental (USEPA) limita o benzeno na água potável a 0,005 ppm, ou 5 partes por bilhão (ppb), que também é o limite para a água engarrafada.

O FDA diz que o benzeno não deve ser usado na fabricação de medicamentos, exceto em circunstâncias especiais, principalmente se seu uso for inevitável e o medicamento representar um avanço terapêutico significativo. Nesses casos, os níveis de benzeno devem ser limitados a 2 ppm. Mas em março de 2021, a Valisure detectou níveis de benzeno em quase duas dúzias de desinfetantes para as mãos, produtos que foram recolhidos posteriormente .

À luz de suas novas descobertas de benzeno em protetores solares, Valisure requereu ao FDA para retirar os 78 produtos e conduzir sua própria investigação na fabricação desses produtos. Uma lista completa dos produtos de proteção solar com benzeno pode ser encontrada na petição. Quase todos os 14 produtos de proteção solar com níveis de benzeno acima de 2 ppm eram sprays; mas o produto químico também apareceu em loções e géis anti-queimaduras.

Embora o FDA diga que o benzeno não deve ser usado na fabricação de medicamentos, a agência não define um limite específico para drogas como o protetor solar (o FDA regulamenta o protetor solar como um medicamento de venda livre). O limite de 2 ppm se aplica apenas às “circunstâncias especiais” descritas pela agência. Por causa disso, a Valisure também está pedindo ao FDA que estabeleça um limite para os níveis de benzeno em protetores solares e outros medicamentos em situações padrão, e para definir um limite de exposição em um único dia.

Como o benzeno não foi detectado na maioria dos filtros solares Valisure testados, a empresa diz que o uso de benzeno em filtros solares é evitável e que qualquer quantidade detectável deste produto químico não deveria ser permitida.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *