Ícone do siteClube da Química

Dióxido de carbono problema ou solução

Empresa captura dióxido de carbono

Iceland, local onde está sendo injetado o dióxido de carbono. Fonte: theguardian

Dióxido de carbono problema ou solução, eis a questão? Então, o dióxido de carbono é um gás que salva vida e ao mesmo tempo a mata. Nos últimos anos com o aquecimento global, a humanidade começou a repensar o dióxido de carbono. Então, a bem da verdade é que devemos reduzir a quantidade desse gás no ambiente. Somente assim, poderemos recolocar o clima do planeta numa condição que nos permite viver com mais tranquilidade.

Nesse sentido, podemos encontrar diversas soluções que visam reduzir a quantidade de dióxido de carbono. Podemos encontrar soluções, por exemplo, retenção de dióxido de carbono em cavernas, no subsolo, entre outros. Em princípio, esse tipo de proposição de solução não tem como objetivos comerciais. Em outras palavras, essas soluções não visam qualquer ganho financeiro.

Por outro lado, no mundo temos várias startups com o objetivo de trabalhar na solução do aquecimento de dióxido de carbono. Nesse sentido, por exemplo, ao visitar um laboratório em Berkeley (Califórnia) a gente iremos encontrar um caixa de metal. Ao observar lá dentro iremos verificar um caixa de metal e ficamos curiosos. Então, depois de perguntar o é a caixa iremos descobrir que um catalisador.

Leia também

O dióxido de carbono e o aquecimento global

Revista – Dióxido de carbono

Epa! Estou falando da Twelve, uma startup fundada em 2015, que recebeu um financiamento de $57 milhões em julho para retirar o dióxido de carbono do ar. A caixa preta transforma o dióxido de carbono em combustível fóssil novamente. Além disso, a caixa preta libera oxigênio para o ar. Como a Twelve existem muitas outras startups com a mesma iniciativa; ou seja, mitigar os efeitos do aquecimento global.

Essas iniciativas já possuem um potencial de 10% do mercado global. Então, essa contribuição movimenta um grande potencial de inovação tecnológica que vão desde a substituição do dióxido de carbono até o uso deste gás como matéria prima na produção de novos materiais. Por exemplo, temos a startup Air Company (Nova York) que produz vodka e perfumes feitos de dióxido de carbono. Então, como a Twelve essa startup utiliza água e energia renovável em um reator para fazer álcoois. Só para se ter uma ideia cada litro de vodka produzido remove meio quilo de dióxido de carbono do ambiente.

Que solução é essa? Startups usam o dióxido de carbono em concreto, para fazer proteínas e outras coisas. 

Vamos acrescentar também a CarbonCure que desenvolveu uma tecnologia para incorporar o dióxido de carbono em concreto. Então, essa empresa consegue fixar o dióxido de carbono no concreto durante o seu preparo. Dessa forma, a empresa consegue fixar cerca de 5% de dióxido de carbono no concreto.

Quem poderia imaginar que uma proteína poderia ser feita de dióxido de carbono. Neste contexto, podemos citar a Solar Foods (Finlândia), Air Protein (Califórnia) e Deep Branch (Reino Unido e Holanda). Então, essas empresas já conseguem fazer literalmente carne feita de ar. O processo delas tem a entrada de dióxido de carbono, água e eletricidade renovável junto com amônia e nutrientes. Dessa forma, para produzir proteínas as empresas usam biorreatores com micróbios que ocorrem naturalmente. Então, os micróbios crescem e se multiplicam e são então secos para produzir uma proteína em pó com todos os aminoácidos essenciais.

Portanto, o dióxido de carbono que é considerado um baita problema para uns é a solução para outros.

Fonte:

The Guardian

Sair da versão mobile