Ícone do siteClube da Química

O que acontece se você usar a sacarina como adoçante?

Adoçante no café

O que acontece se você usar a sacarina (C7H5NO3S) como adoçante? é um post que mostra como esse adoçantes é usado e atua no nosso organismo. Então, aqui no ClubedaQuimica nós publicamos um post sobre a história da sacarina (C7H5NO3S) para você. Assim, convidamos você a acessar o post: “A história da sacarina”. Bom, os fabricantes produzem sacarina através de vários processos químicos usando o tolueno químico ou ácido antranílico como ingrediente base.

Em princípio, o processo resulta em um pó branco e cristalino que é estável sob diversas condições. Dessa forma, você pode encontrar a sacarina de três formas diferentes: sacarina ácida; sacarina sódica e sacarina de cálcio.

A princípio, a sacarina sódica é mais popular em adoçantes artificiais, embora algumas pessoas achem que ela tem um sabor amargo e metálico.

Onde a sacarina é usada normalmente

Bom, o principal uso da sacarina (C7H5NO3S) é como adoçante sem calorias. Ou seja, os fabricantes podem combiná-lo com outros adoçantes, por exemplo aspartame para reduzir o sabor amargo da sacarina.

De modo geral, você pode encontrar a sacarina nos seguintes alimentos:

Além disso, você pode estar consumindo a sacarina em muitos produtos industriais para adocicar alimentos e remédios. Por exemplo:

O que acontece quando você consume sacarina

A princípio, a ciência mostra que a ingestão de sacarina (C7H5NO3S) não é totalmente metabolizada nem por animais e nem por humanos. Então, cerca de 84% da sacarina (C7H5NO3S) sai na urina e cerca de 40% pelas fezes após um dia. Resultados de pesquisa mostram que apenas vestígios de sacarina (C7H5NO3S) se distribui por diferentes tecidos. Por exemplo: coração, fígado, pâncreas, glândulas suprarrenais, timo e testículos.

Em termos de toxicidade, a ciência que a sacarina (C7H5NO3S) tem um risco muito baixo para portadores de diabetes e pessoas com hipertensão. Ou seja, praticamente não há uma interação entre a sacarina (C7H5NO3S) e os remédios para essas duas doenças. Além disso, a sacarina não apresenta risco da pessoa em ter câncer por consumir a sacarina (C7H5NO3S).

Benefícios da sacarina

Então, a sacarina (C7H5NO3S) tem inúmeras vantagens, que vamos colocar algumas para você ter uma ideia de seus benefícios. Aí vão:

Pode ser misturado com outros adoçantes

A sacarina é frequentemente misturada com outros adoçantes artificiais para compensar as fraquezas de cada adoçante. Por exemplo, é comumente misturado com ciclamato em países onde ambos os adoçantes são legais, com cada adoçante usado para mascarar o sabor desagradável do outro.

Por exemplo, misturas de sacarina (C7H5NO3S) e aspartame também são frequentemente usadas em refrigerantes dietéticos para garantir que alguma doçura permaneça no caso de o xarope ser armazenado além do prazo de validade relativamente curto do aspartame.

Útil para pessoas com diabetes

O consumo de produtos adoçados com sacarina  (C7H5NO3S) pode beneficiar os diabéticos, pois a substância passa diretamente pelo sistema digestivo humano sem ser digerida. Embora a sacarina (C7H5NO3S) não tenha energia alimentar, ela pode desencadear a liberação de insulina em humanos devido ao seu sabor doce.

A sacarina aumenta os níveis de açúcar no sangue?

Embora comercializado como um adoçante ‘sem calorias’, vários estudos recentes descobriram que a sacarina (C7H5NO3S) realmente aumenta os níveis de glicose no sangue. Acredita-se que esses efeitos sejam devidos a alterações nas bactérias intestinais desencadeadas pelos adoçantes.

Quanto de sacarina você pode consumir?

A FDA estabeleceu que a ingestão diária aceitável de sacarina (C7H5NO3S) é de 5 mg por kg de peso corporal. Isso significa que, se você pesa 70 kg, pode consumir 350 mg por dia.

Bom, nenhum estudo mediu a ingestão total de sacarina na população do Brasil, mas estudos em países europeus descobriram que está dentro dos limites.

Descubra mais sobre adoçantes aqui no ClubedaQuimica:

Fonte

Diabetes.co.uk

Journal for Pure & Applied Science

Healthline

Medical News Today

Saccharin

Sair da versão mobile