Metais de transição

Os metais de transição são um grupo de elementos da tabela periódica . Eles compõem a maior seção da tabela periódica localizada no centro da tabela, incluindo as colunas de 3 a 12. 

Quais elementos desse grupo de metais?

 Bom, há vários elementos que se classificam como metais de transição. Em princípio, eles ocupam as colunas 3 a 12 da tabela periódica. Então, você pode incluir os seguintes metais: titânio; cobre; níquel; prata; platina; e ouro. Além disso, você pode incluir neste grupo os lantanídeos e os actinídeos

Bom, elementos de transição ou metais de transição são definidos pela IUPAC como “Um elemento cujo átomo possui um subnível d incompleto ou que possa vir a formar cátions com um subnível d incompleto” e são representados na tabela pelo bloco D. Dessa forma, você vai encontrar vários estados de oxidação diferentes para os metais desse grupo. 

Quais são as propriedades similares dos metais de transição? 

Então, os metais desse grupo compartilham muitas propriedades semelhantes. Abaixo, nós selecionamos para você as principais propriedades:

  • Formar muitos compostos com diferentes estados de oxidação.
  • Formar compostos com cores diferentes.
  • Eles conduzem eletricidade.
  • Terem altos pontos de fusão e ebulição.
  • Eles têm densidades relativamente altas.
  • São paramagnéticos.

Fatos interessantes sobre metais de transição

  • O grupo tem o nome de “bloco d”. Assim, nesse grupo existem 35 elementos.
  • Às vezes os elementos da coluna 12 (por exemplo, zinco, cádmio, mercúrio e copérnio) não são incluídos nesse grupo.
  • Ferrocobalto e níquel são os únicos elementos que produzem, sobretudo, um campo magnético.
  • Esses metais são usados, sobretudo, ​​na indústria para produzirem catalisadores.

Fonte

Ducksters Education site