Ícone do siteClube da Química

Ácido clorídrico (ácido muriático) para que serve

ácido clorídrico

Ácido clorídrico (HCl), também conhecido como ácido muriático, é, sobretudo, um hidrácido com alto potencial de ionização.  Dessa forma, esse ácido é um líquido de aspecto amarelado, altamente corrosivo e tóxico.

Quando nós dissolvemos o gás HCl em água, ele forma HCl. Bom, nós conhecemos este ácido forte também como ácido muriático.

Em princípio, este ácido está presente também no organismo humano; ou seja, o suco gástrico que atua na digestão de proteínas é uma solução de HCl e outras substâncias, como enzimas e sais. Por outro lado, a exposição, inalação ou ingestão de HCl concentrado é altamente nociva à saúde. Assim, dependendo do nível de exposição, o HCl concentrado causa até a morte.

Exemplos de aplicações de HCl

Leia também

Os halogênios

O que você sabe sobre o cloro

Cloreto de sódio

Nomenclatura de ácidos

Produção de HCl na indústria

Historicamente, produz-se o HCl a partir do sal-gema e do vitríolo verde. Por conseguinte, conforme reação abaixo:

2NaCl+H2SO4→2HCl + Na2SO4

Todavia, fabrica-se o HCl por vários processos diferentes; entretanto, a maior parte do HCl produzido industrialmente é como um subproduto da reação de cloração.

Após deixar o processo de cloração, uma corrente gasosa contendo gás HCl segue para a coluna de absorção de água. Dessa forma, produz-se o HCl concentrado pela absorção de vapores de gás HCl em uma solução fraca de HCl. 

Na indústria de cloro e álcalis, a solução de salmoura (uma mistura de cloreto de sódio – NaCl e água) é, sobretudo, eletrolisada para produzir cloro (Cl2), hidróxido de sódio (NaOH) e hidrogênio (H2):

2NaCl+2H2O→Cl2+2NaOH+H2

O gás cloro puro pode ser combinado com hidrogênio para produzir gás HCl na presença de luz ultravioleta:

Cl2(g)+H2(g)→2HCl(g)

O gás HCl resultante é absorvido em água desionizada para produzir HCl quimicamente puro.

Informações sobre riscos à saúde

Em princípio, o HCl é corrosivo para os olhos, pele e membranas mucosas. Dessa forma, a exposição por inalação aguda pode causar tosse, rouquidão, inflamação e ulceração do trato respiratório, dor no peito e edema pulmonar em humanos.

Assim, a exposição oral aguda pode causar corrosão das membranas mucosas, esôfago e estômago, com náuseas, vômitos e diarreia relatados em humanos. Então, o contato dérmico pode produzir queimaduras graves, ulceração e cicatrizes.

Queimadura com HCl

Foi relatado que a exposição ocupacional crônica ao HCl causa gastrite crônica bronquite, dermatite e fotossensibilização em trabalhadores. A exposição prolongada a baixas concentrações pode também causam descoloração dentária e erosão.

Como posso me proteger do ácido clorídrico?

Diluir o HCl adequadamente para a aplicação desejada e enxágue da superfície quando feito com água em abundância. Use proteção para os olhos e luvas. Para exposição de curta duração a baixas concentrações, luvas de látex ou nitrila podem ser adequadas; para outras exposições, luvas resistentes a produtos químicos resistentes podem ser necessárias. Inspecione as luvas durante o uso para ver se há furos. Use mangas compridas e calças ao trabalhar com ácido e remova qualquer roupa que respingue com rapidez e segurança. Use apenas em uma área bem ventilada.

Fonte

Brasil Escola

Chemical Safety Facts

EPA

Virginia Departamento of Health

Sair da versão mobile