A química dos perfumes e a música

Segundo o perfumista Christophe Laudamiel combinar as essências para produzir fragrâncias equivale aos acordes essenciais de uma boa música. Na música, por exemplo, uma tríade é composta por três notas, com intervalos de uma terça entre cada uma. Quando a tríade é tocada ou cantada juntas tem um efeito harmonioso nas pessoas. Se houve grandes diferenças nas frequências, o ouvido os separa imediatamente e a harmonia é considerada perdida, isso ocorre pelos menos na música ocidental.

Leia também

A Fragância do Perfume

Será que aquele ingrediente secreto do seu perfume é cancerígenos?

Composição Química de alguns produtos pessoais

Marilyn Monroe e o Chanel No 5

No caso dos perfumes a nota do topo de uma fragrância é um grupo muito volátil (pressão de vapor 187-18 Pa, como cítricos). Recomenda-se que no segundo componentes fragrâncias com pressão de vapor de 13-2,7 Pa (como, jasmim) e o terceiro com 2,7-0,11 Pa (com sândalo). As duas últimas fragrâncias consideradas notas médias e inferiores respectivamente, para formar a tríade de um perfume. É interessante que todas as fragrâncias são liberadas e cheiradas sequencialmente pelo ser humano.

Assim, a relação exponencial entre pressão de vapor e temperatura, descrita pela equação de Clausius-Clapeyron, é uma variável importante para a formulação de perfumes. Como manter a pressão de vapor é essencial para a obtenção de um perfume harmonioso a maneira de obtenção dos óleos essencial afeta diretamente a qualidade de um perfume.

Fonte: Chemistry in Australia