Química e arte uma combinação de sucesso

Ann Larson Ericson  tem usado a abordagem de Projetos de Desenvolvimento em sua sala de aula por mais de oito anos. Ela leciona química e ciências físicas no ensino médio na Community of Peace Academy, uma escola pública licenciada no lado leste de St. Paul, Minnesota.

Quando um professor de química no ensino médio pergunta a respeito da matéria, a resposta que sempre ouvimos com mais frequência é: “Nunca gostei de química. Aprender todas aquelas fórmulas e memorizar aquela mesa grande … como você pode ensinar isso ?!”

Leia também

Aula de Química e a Arte

Química e Patrimônio Cultural

Os utensílios domésticos e a química

A professora Larson aos pensar nos comentários dos alunos encontrou uma maneira interessante para fazer os alunos  gostarem de química e querem aprender mais, além de tornar o assunto de química relevante, divertido e rico em conteúdo.

Para envolver os alunos ela se inspirou em designs de desenvolvimento que faz uma grande diferença no envolvimento dos alunos em sua classe. Então, ela integrou projetos de arte no currículo de ciências. Assim quando ela começa a ensinar a Tabela Periódica dos Elementos, ela pede aos alunos que pesquisem um elemento químico de sua escolha e produzam um livreto cheio de pistas que ajudam a identificar seu elemento. 

Os alunos gostam de escrever pistas enigmáticas que eventualmente levem à identidade de seu elemento. Eles adoram usar suas habilidades artísticas para mostrar as propriedades de seus elementos. Eles adoram ser criativos e originais e, o mais importante, bem-sucedidos. A professora Larson adora ver um aluno relutante totalmente engajado em um projeto de química.

                           Trabalho dos alunos da professora Larson

É interessante é que há muito aprendizado acontecendo nessa forma de ensinar química. Por meio das pesquisas, a maioria dos alunos aprende muito mais sobre seu elemento do que em uma aula ou trabalho de livro didático. Eles aprendem palavras de vocabulário e conceitos químicos por conta própria em um contexto relevante, e isso os acompanha.

Muito depois de concluídos os projetos, os alunos falam sobre “seu elemento”. Eles se apropriaram da química! Segundo um estudante que voltou três anos depois para se terminar o curso de ensino médio, ele olhou para a Tabela Periódica em meu quarto e disse: “Potássio! Esse é o meu elemento! Ele está nas bananas! 

Experimente trazer arte, drama ou movimento para a sua área de estudo e veja como as crianças reagem. 

Fonte: Originonline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *