Tudo que se sabe sobre o bromo

Bromo

Então, o bromo (Br) é um halogênio da família dos halogênio (flúor, cloro, bromo, iodoastato ) que nunca são encontrados sozinhos na natureza. Bom, o nome bromo vem da palavra grega “bromos” para fedor. Além disso, o bromo (Br) é um  líquido marrom-avermelhado que se evapora rapidamente em um vapor vermelho com um forte odor semelhante ao gás cloro (Cl2).

Além disso, o bromo (Br) pode causar ignição espontânea quando combinado com potássio (K), fósforo (P) e estanho (Sn).

História da descoberta do bromo

Antoine-Jérôme Balard descobriu o bromo enquanto investigava água salgada de Montpellier, França. Ele pegou o resíduo concentrado que permaneceu depois que a maior parte da salmoura evaporou e passou cloro gasoso nele. Ao fazê-lo, ele liberou um líquido vermelho-alaranjado que deduziu ser um novo elemento. Ele enviou um relato de suas descobertas para o jornal da Academia Francesa em 1826. 

Um ano antes, um estudante de Heidelberg, Carl Löwig, havia trazido ao professor uma amostra de bromo que ele havia produzido das águas de uma fonte natural perto de sua casa em Keruznach. Pediram-lhe que produzisse mais e, enquanto o fazia, Balard publicou seus resultados e assim se tornou conhecido por seu descobridor.

Os perigos do bromo

Em princípio, o bromo (Br) é perigoso, pois é corrosivo para o tecido humano em estado líquido, irrita os olhos e a garganta. Ele não pode ser inalado pois e é altamente tóxico em estado de vapor. Além disso, o bromo (Br) danifica muitos órgãos importantes. Por exemplo fígado, rins, pulmões e estômago e, em alguns casos, pode causar câncer.

As aplicações dos bromo

Então, como um elemento que participa da estrutura química de diversos produtos químicos, nós podemos encontrar o bromo em: produtos químicos agrícolas; inseticidas; corantes; produtos farmacêuticos; retardadores de chama; espuma de móveis; gasolina, invólucros plásticos para eletrônicos e fotografia cinematográfica.

Além disso, nós podemos encontrar o bromo (Br) para purificar a água, em medicamentos, como desinfetantes e para reduzir as emissões de mercúrio em até 90% nas usinas a carvão

Um convite especial para você

Sei que você descobriu coisas novas sobre os halogênios, assim convidamos você a acessar os seguintes posts. Assim, você ficará mais antenado sobre a química. Acesse aí estes posts

Então, gostou? Bom, então comente e visite nossas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter  e

Linkedin

Fonte

 

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.