Germânio onde é encontrado e aplicado?

O germânio é o terceiro elemento da décima quarta coluna da tabela periódica. É classificado como metaloide. É semelhante em propriedades aos outros metaloides próximos a ele na tabela periódica, que são silício e arsênico. Os átomos de germânio têm 32 elétrons e 32 prótons com 4 elétrons de valência na camada externa.

Características e propriedades

Sob condições padrão, o germânio é um sólido duro, brilhante, cinza prateado que é muito quebradiço. É um dos poucos elementos que se expande quando congela ou fica sólido. Como metaloide, o germânio tem qualidades metálicas e não metálicas. Também é um semicondutor, o que significa que possui condutividade elétrica entre um isolador e um condutor. Essa característica fez com que ele fosse usado em eletrônica.

O germânio não reage com o oxigênio em temperaturas ambientes, mas formará dióxido de germânio em temperaturas mais altas. Onde o germânio é encontrado na Terra? O germânio é um elemento bastante raro encontrado na crosta terrestre. Na natureza podemos encontrar alguns minerais com uma boa quantidade de germânio, como germanita e argirodita. Todavia, esses minerais são raros demais para serem economicamente viável a sua mineração. Dessa forma, a maior parte do germânio utilizado pela indústria provém da mineração de zinco esfalerita. Nesse minério, podemos encontrar o germânio em pequenas quantidades.

Como o germânio é usado hoje?

A maior parte da utilização do germânio é, sobretudo, em sistemas ópticos. Isso porque Germania (GeO2) tem boas qualidades para trabalhar com luz e lasers. Dessa fora, dispositivos como câmeras, fibra óptica e microscópios aproveitam essas qualidades. Por outro lado, podemos usar o germânio em óptica infravermelha. Além disso, temos outras aplicações do germânio, por exemplo, na indústria eletrônica, células solares e algumas ligas de metal.

Como foi descoberto?

Em princípio, com base na tabela periódica o químico russo Dmitri Mendeleev previu a existência do germânio em 1869. No entanto, foi o químico alemão Clemens Winkler quem primeiro isolou o elemento e provou sua existência em 1886. Dessa forma, Winkler encontrou o elemento no mineral argirodita.

Leia também

O silício e o germânio são semicondutores?

Germânio é o milagre da cura de doenças

De onde o germânio tirou seu nome?

Então, o germânio recebeu é uma homenagem ao pais natal de Winkler; ou seja, a Alemanha.

Isótopos

Em princípio, existem cinco isótopos naturais de germânio. Entretanto, o germânio-74 e o mais comum.

Fatos interessantes sobre o germânio

  • Cientistas estudam o germânio para uso em quimioterapia no tratamento, por exemplo, câncer.
  • Dmitri Mendeleev primeiro nomeou o elemento “ekasilicon”, mas mais tarde Winkler o renomeou.
  • Alguns compostos com germânio matam bactérias, sem prejudicar os animais.
  • É utilizado como catalisador para a produção de alguns tipos de plásticos.
  • A maior produção de germânio vem da China. Todavia, recicla-se também uma boa quantidade desse metal.

     

Fonte

Healthline

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.