O que estuda a química ambiental

compostos organoclorados

A química desempenha papel fundamental no ambiente de nosso planeta. Todavia, a população geralmente culpa os químicos, principalmente os sintéticos, pelos problemas de poluição mais comuns. Por alguma razão o lado do bem dos químicos não muitos divulgados, como aumento da expectativa de vida, aumento da produção mundial de alimentos, o desenvolvimento de novos materiais, entre muitos outros benefícios.

Leia também

A relação humana com o aquecimento global

O Gás do efeito estufa metano

O efeito estufa causado pelos aviões

Mercúrio – Cenas de contaminação

A Convenção de Minamata em Mercúrio

O agrotóxico nosso de cada dia

O que são compostos organoclorados

Infelizmente, os produtos sintéticos desenvolvidos pelos químicos estão diretamente ligados aos problemas de contaminação ambiental que vivemos atualmente, como aquecimento global, efeito estufa, chuva ácida etc. Os subprodutos das substâncias usadas para melhorar nossa saúde e nosso padrão de vida em alguns casos retornam para o ambiente o que tem degradados nossa vida, por outro lado. Os resíduos da saúde, hoje, têm contaminados os corpos hídricos, causando doenças como câncer, distúrbios nervosos, mal de Wilson, entre tantas outras. Existe a suposição de que a existência de superbactérias se deve à presença de resíduos da saúde proveniente principalmente daqueles presentes em esgotos domésticos.

A produção industrial, principalmente das indústrias químicas, a síntese de produtos, como aço, plástico, nuclear, agrotóxicos, corantes etc. Dentre os resíduos gerados por essas indústrias estão os metais potencialmente tóxicos (metais pesados) cujo maior exemplo de desastre está na cidade de Minamata no Japão. O mercúrio usado em uma indústria química contaminou as pessoas que comiam frequentemente os peixes das águas do mar contaminadas. Fukujima no Japão também teve sua população pela radioatividade com efeitos sentidos até os dias atuais.

Não pode ser esquecidos os agrotóxicos que contaminam os alimentos mundialmente com pesticidas, herbicidas etc. Essas substâncias, cujo maior exemplo e o DDT, tem feito com que muitos países adotassem medidas mais rigorosas para evitar consequências maiores.

O outro lado da química sintética está a química ambiental que envolve o estudo de grande número de diferentes agentes químicos, processos e procedimentos de remediação da contaminação ambiental. Os químicos ambientais buscam identificar, determinar quais são os efeitos das substâncias presentes nos diversos resíduos. Para isso, são desenvolvidas metodologias, como especiação química. Os instrumentos mais modernos fazem parte da vida da química ambiental, espectrômetros de massas, atômicos, ultravioleta-visível etc. Não podemos esquecer que as substâncias que contaminam o mundo são orgânicas e inorgânicas, aí técnicas como cromatografia são essenciais, por exemplo, para identificar aqueles fármacos presentes nos resíduos da saúde, o mesmo em corpos hídricos.

Enfim, a química ambiental é uma parte da química muito importante pois tentar minimizar os efeitos colaterais da química sintética.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *