Papoulas das antocianinas ao ópio

papoula

A papoula é uma flor que pode significar falsa paixão, sonho, extravagância, fertilidade e ressurreição. Essa flor simboliza o dia da Memória que é comemorado no dia 11 de novembro. Atribuiu-se esse símbolo a papoula, pois suas flores cresciam nos campos de batalha da Primeira Guerra Mundial.

A papoula planta pertence a família Papaveraceae.  A espécie mais conhecida e mais cultivada é a Papaver somniferum L., também conhecida como papoula dormideira. Suas flores podem ser branca, rosa, arroxeada ou vermelha. Outra característica importante da papoula são os compostos químicos que estão por trás de suas cores e fitofármacos.

A coloração vermelha sangue da papoila comum se deve às antocianinas, principalmente cianidina 3-soforosídeo e cianidina 3-glicosídeo. Sendo que algumas variações da cor vermelhas ocorrem sobretudo devido a variação de concentrações dessas antocianinas.

 

Leia também

Como a papoula tem poderes que alivia a dor

As substância macabras de uma rainha

Alguns fatos curiosos da heroína

Como foi a descoberta das endorfinas

antocianidinas-da-papoula
Cianidina 3-soforosídeo e cianidina 3-glicosídeo

Para algumas espécies de papoula, as variações de cor também têm uma base química mais curiosa. Por exemplo, as papoulas da Islândia, alpina e galesa são notáveis por terem variedades com pétalas amarelas. A coloração amarela não se deve às antocianinas, mas a outro tipo de pigmento da classe das nudicaulinas.

Estruturas da nudicaulinas
Estruturas da nudicaulinas

A princípio há mais de 100 anos isolou-se a nudicaulinas pela primeira vez, mas a confirmação de sua estrutura ocorreu em 2013. Uma reação incomum entre as antocianinas e o indol é responsável por sua criação nessas papoulas. Esses precursores são produzidos por muitas plantas com flores, então por que eles só são encontrados em certos tipos de papoulas ainda é um mistério.

Longe de suas cores, a fama das papoulas se a sua associação com o ópio. O ópio é o líquido leitoso obtido das vagens das sementes de papoula do ópio que contém analgésicos alcalóides poderosos, incluindo morfina e codeína. O analgésico mais potente, a diamorfina, pode ser feito usando a morfina como ponto de partida. A diamorfina é mais comumente conhecida como heroína.

Outras papoulas também contêm compostos alcalóides, por exemplo, rhoeadina e rhoeagenina. No entanto, esses alcalóides têm apenas propriedades analgésicas muito leves. Ao contrário dos alcalóides da papoula do ópio, os alcalóides da papoula não são sobretudo viciantes. Em princípio, a rhoeadina é um dos vários compostos que foram investigados para o tratamento da dependência da morfina.

Morfinas da papoulas
Morfina, rhoeadina e rhoeagenina

Fonte:

Compound Chem

Significados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *