Os resíduos da nicotina

Foto fumante - Amir SeilSepour from Pexels

O que representa os resíduos da nicotina para o ser humano? Assim, não é surpresa para ninguém o alto risco do cigarro é para a saúde. Dessa forma, o tabagismo é uma doença que relaciona-se com aproximadamente 50 enfermidades. Assim, podemos destacar

  • Câncer, por exemplo. pulmão; laringe; faringe; esôfago; estômago; pâncreas; fígado; rim; bexiga; colo de útero e leucemia.
  • Doenças do aparelho respiratório, por exemplo, enfisema pulmonar; bronquite crônica; asma; infecções respiratórias.
  • Doenças cardiovasculares, por exemplo, angina; infarto agudo do miocárdio; hipertensão arterial; aneurismas; acidente vascular cerebral e tromboses.
  • Outras doenças relacionadas ao tabagismo, por exemplo úlcera do aparelho digestivo; osteoporose; catarata; impotência sexual no homem; infertilidade na mulher; menopausa precoce e complicações na gravidez.

Leia também

A nicotina também está matando as abelhas

As drogas atuais no meio universitário

PM2,5 causa 9 milhões de mortes por ano

Além disso, devemos falar sobre o tabagismo passivo. Por exemplo, quando as crianças de pais fumantes. Ela são expostas correm perigos a curto, médio e longo prazo.

Devemos informar que quando um cigarro é aceso, somente uma parte da fumaça é tragada pelo fumante. O restante  é lançado ao ambiente pela ponta acesa, ou seja, a fumaça que sai livremente da ponta do cigarro se difunde homogeneamente pelo ambiente. Nessa fumaça encontramos três vezes mais nicotina, três vezes mais monóxido de carbono e até 50 vezes mais de substâncias cancerígenas.

É aí que entra o fumante passivo! Mas vale lembrar que são expostas a esse consumo involuntário não só as pessoas que convivem com fumantes. Todavia, todas aquelas que estão por perto no momento em que a fumaça é expelida. Inclusive as crianças.

 Um fumante passivo chega a consumir o equivalente a quatro cigarros por dia e tem um risco 30%

Além disso, os efeitos do cigarro ainda estão presentes nos resíduos de nicotina absorvidos em superfície como carpetes, papel de parede, etc.  Em princípio, esses resíduos reagem com gases do ar, principalmente os ácidos nitrosos. Dessa forma, o produto dessa reação é nitrosamina, uma substâncias altamente carcinogênica.

O tabagismo passivo tem os seguintes efeitos:

  • Reações alérgica, por exemplo, rinite; tosse; conjuntivite; exacerbação de asma.
  • Infarto agudo do miocárdio.
  • Câncer de pulmão
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica, por exemplo, enfisema pulmonar e bronquite crônica.

Por ter as vias aéreas menores, crianças são mais suscetíveis ao fumo passivo do que os adultos. Sendo assim, as maiores vítimas dos resíduos de nicotina são as criança e os não-fumantes. Além disso, estimativas mostram que o risco é 20 vezes maior em crianças que em adultos. Então, cerca de 24% das crianças de zero a cinco anos que chegam ao pronto-socorro com problemas respiratórios apresentam cotinina, uma substância derivada da nicotina, na urina. Em princípio, os riscos são:

  • Infecções de ouvido repetitivas. O risco aumenta 21% se o pai for fumante, 38% a mãe e 48% caso ambos tenham o vício;
  • Resfriados constantes;
  • Bronquite, com risco aumentado em 72% se a mãe fuma e 29% se outro membro da família faz o uso;
  • Crises de asma, que podem aumentar em 14% se o pai fumar, 38% a mãe, e 48% os dois;
  • Pneumonia;
  • Rinite aguda;
  • Aumento das chances da criança se tornar fumante no futuro.

Portanto, temos que encoraja nossos familiares a abondanar o hábito de fumar para melhorar nosso futuro.

Fonte:

INCA – National Cancer Institute

Pfizer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *