5 fatos sobre os gases nobres que você deve descobrir

Balão

Então, 5 fatos sobre os gases nobres que você deve descobrir tratar de um post sobre os gases nobres um grupo de elementos da tabela periódica muito especial.  Assim, você deve está pensando então o que podemos fazer com esses elementos. Dessa forma, colocamos para você fatos ligados diretamente aos gases nobre, esperamos que você se apaixone por esses elementos. 

1. Você sabe o que são gases nobres e como eles são usados?

Então, os gases nobres é um grupo de elementos relativamente inertes. Ou seja, o que significa que não reagem com outros elementos. Bom, o fato de não serem muito reativos,  eles receberam  nome de gases nobres.

A princípio, um gás nobre é um elemento com reatividade muito baixa no sentido químico. Ou seja, eles não reagem com outros elementos e não apresentam oxidação ou redução. Por outro lado, eles formam compostos químicos com outros gases nobres. Além disso, encontramos eles livres na natureza.

2. O que são gases nobres?

  • Os gases nobres ou gases inertes são sete elementos da tabela periódica com propriedades sobretudo muito semelhantes. 
  • Todos os gases nobres são elementos gasosos.
  • Esses elementos se localizam  no Grupo 18 da tabela periódica.
  • O termo gases nobres corresponde aos elementos que não reagem com outros elementos.
  • Eles também são conhecidos como um grupo de gás inerte.
  •  Todos os elementos gases nobres têm uma camada externa cheia de elétrons.
  • Eles têm ponto de ebulição baixo, então, todos são gases à temperatura ambiente.
  • Os gases nobres são resistentes à oxidação e à corrosão.
  • Criptônio recebe o nome da palavra grega ‘kryptos’, que significa ‘o oculto’.
  • O químico escocês Sir William Ramsay descobriu os gases nobres.
  • Podemos encontrar esses gases tanto na Terra como em todo o universo.

3. Classificação de Gases Nobres

Farol de xenônio
Farol de xenônio
  • Os gases inertes são (He) hélio, (Kr) criptônio, (Ar) argônio, (Xe) xenônio, (Rn) radônio, (Ne) neônio e (Og) oganessônio.
  • Em 1894, John Strutt descobriu um gás menos denso que o nitrogênio puro obtido quimicamente. Com a ajuda de William Ramsay, Strutt replicou e melhorou o experimento original de Cavendish para entender melhor o que era o elemento. Dessa forma, ele descobriu o argônio.
  • Descobriu-se o hélio em 1868, quando uma linha amarela brilhante com um comprimento de onda de 587,49 nm (0,58 mm) apareceu em um espectro. Então, foi assim que Pierre Jansen descobriu o hélio.
  • Ramsay descobriu o neônio em 1898 resfriando o ar até que se transformasse em líquido. A princípio, Ramsay começou a aquecer o líquido e, à medida que começou a evaporar, ele capturou e condensou os gases. Dessa forma, Ramsay também descobriu o criptônio e xenônio.
  • Em 1900, Friedrich Earns Dorn descobriu o último gás nobre. Bom, ele estudava a cadeia de decaimento do rádio e percebeu que faltava algo. Ou seja, havia um gás que ele nem sabia que existia. Então, esse gás era o radônio. 
  • À medida que o número atômico dos gases nobres aumenta, sua abundância diminui.
  • O hélio é o segundo elemento mais abundante no universo. Ou seja,  ele constitui 24% de toda a matéria do universo.
  • O neônio é o quinto gás mais abundante na Terra. Assim, ele vem depois do hélio, dióxido de enxofre e nitrogênio molecular. Além disso, o argônio é o 11º, precedido por oxigênio e metano.
  • O argônio representa pouco menos de 1% da atmosfera da Terra. Assim, ele é o terceiro gás mais abundante na atmosfera depois do nitrogênio e do oxigênio.

4. Características dos gases nobres

cores gás nobre
Lase feito com gás nobre

Então, os gases nobres são elementos pouco reativos, porque eles não ganham ou perdem elétrons facilmente. Bom, descubra mais características dos gases nobres aqui.

  • Utiliza-se o hélio para detectar vazamentos em sistemas de alto vácuo e para fazer os balões flutuarem. Além disso, utiliza-se esse gás nobre comercialmente em criogenia, magnetoterapia e fabricação de chips de computador.
  • Sob condições padrão, os elementos do Grupo 18 são gases.
  • Os gases nobres são incolores, inodoros e não conduzem calor ou eletricidade.
  • Suas temperaturas de fusão e ebulição são muito próximas. Ou seja, eles têm apenas um pequeno intervalo de temperatura para estarem no estado líquido.
  • O ponto de fusão e ebulição do hélio é mais baixo de qualquer substância conhecida pelo homem.
  • Hélio, neônio, argônio, criptônio e xenônio têm isótopos estáveis. Por outro lado, o radônio é o único gás nobre que não possui isótopos estáveis.
  • O neônio à temperatura ambiente é um gás incolor e muito inerte. Por outro lado, ele tem um brilho laranja avermelhado quando está em um tubo de vácuo.
  • As luzes de neônio têm  uma mistura de outros gases nobres com outros componentes, como mercúrio e argônio, que emitem luzes vibrantes em diferentes tons.
  • Utiliza-se o argônio em lâmpadas incandescentes e fluorescentes para produzir luz colorida.
  • Aplicam-se os gases nobres para criar uma atmosfera segura e estável para treinar mergulhadores de águas profundas.
  • Xenônio recebe o nome do grego ‘xenos’ que se traduz em ‘estrangeiro ou estrangeiro’.
  • Como o hélio não é inflamável, ele substituiu o hidrogênio em dirigíveis.

5. Propriedades dos gases nobres

Dirigível gás hélio
Dirigível abastecido com gás hélio

Você está interessado em gases nobres? Saiba mais sobre os gases nobres aqui. Você conhecerá o uso de gases nobres e as diferentes propriedades dos gases nobres.

  • Eles têm muito baixa solubilidade em água e não são tóxicos.
  • Produz-se o hélio pelo processamento de gás natural ou pela reciclagem do ar.
  • Cada elemento de gás nobre se encontra entre um elemento do grupo mais eletronegativo (os halogênios) e o grupo mais eletropositivo (metais alcalinos).
  • Eles absorvem e emitem radiações eletromagnéticas em frequências específicas.
  • Neônio produz os sinais vermelho-alaranjado vistos em outdoors e vitrines.
  • O xenônio é usado em anestesia e tem a vantagem de ser, sobretudo, eliminado rapidamente do corpo, o que o torna livre de problemas por não deixar vestígios.
  • O radônio é um gás nobre altamente radioativo sem uso conhecido fora da comunidade científica.
  • Oganessônio é radioativo, mas ainda se conhece pouco sobre suas propriedades físicas e químicas.
  • Em geral, utiliza-se o hélio líquido para manter os ímãs frios. O hélio se liquefaz a -268,95 oC e não evapora tão rapidamente; ou seja, ele é ideal para uso com máquinas de ressonância magnética ou qualquer outra coisa que exija os ímãs.
  • Eles são amplamente utilizados para microlitografia e microfabricação, que incluem a fabricação de minúsculos circuitos integrados que podem ser muito difíceis de produzir.
  • Utilizam-se os gases nobres em lasers excimer que amplamente utilizados em cirurgia ocular a laser, incluindo angioplastia a laser.
  • O gás xenônio pode ser usado para fazer uma mistura que cria imagens do corpo em máquinas de ressonância magnética.
  • O criptônio (Kr) e o xenônio (Xe) são dois gases nobres que ocorrem na fissão da energia nuclear.

Considerações finais

Bom, em resumo. Os gases nobres são mais reativos que os metais alcalinos. Além disso, eles são compostos estáveis, têm camadas externas completas e têm configurações eletrônicas. Portanto, os gases inertes não são um grupo de elementos muito reativo porque sua camada externa está cheia.

Convidamos você a descobrir mais sobre os gases nobres nos seguintes posts:

Fonte:

Kidadl

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.