Descubra sobre as ligações químicas

Pentano

Então, a força atrativa que mantém átomos, íons, compostos etc juntos e os estabiliza pela perda total de energia chama-se ligação química.  Dessa forma, você pode concluir que os compostos dependem diretamente da força das ligações químicas entre os átomos.

Além disso, quanto mais forte for uma ligação entre os átomos mais estável será o composto resultante. Por outro lado, se a ligação entre os átomos for fraca, o composto formado não terá estabilidade e reagirá facilmente para formar um composto químico contendo ligações mais fortes.

Teorias importantes sobre ligação química

A princípio, em 1916 os primeiros cientistas a explicar com sucesso  a formação de ligações química foram Albrecht Kössel e Gilbert Lewis. Então, os dois cientistas explicaram a ligação química com base na estabilidade dos gases nobres.

Teoria de Lewis das Ligações Químicas

Bom, para explicar as ligações químicas Lewis usou os seguintes argumentos:

  • Um átomo pode ser visto como um núcleo carregado positivamente e uma camada externa
  • A camada externa pode acomodar um máximo de apenas oito elétrons
  • Os oito elétrons presentes na camada externa ocupam os cantos de um cubo que circunda o núcleo
  • Átomos com configuração em octeto, ou seja, 8 elétrons na camada mais externa, simbolizam uma configuração estável
  • Os átomos podem alcançar essa configuração estável formando ligações químicas com outros átomos. Esta ligação química pode ser formada por ganho ou perda de um elétron (NaCl, MgCl2) ou, em alguns casos, devido ao compartilhamento de um elétron (F2)
  • Apenas os elétrons presentes na camada externa, também conhecidos como  elétrons de valência  , participam da formação de ligações químicas. Lewis usou notações específicas mais conhecidas como símbolos de Lewis para representar esses elétrons de valência
  • Geralmente, a valência de um elemento é igual ao número de pontos no símbolo de Lewis correspondente ou 8 menos o número de pontos (ou elétrons de valência)

Os símbolos de Lewis para lítio (1 elétron), oxigênio (6 elétrons), neon (8 elétrons) são dados abaixo:

Representação Lewis

Aqui, o número de pontos que cercam o respectivo símbolo representa o número de elétrons de valência naquele átomo.

A teoria da ligação química de Kossel

Bom,  Kossel usou os seguintes argumentos para explicar as ligações químicas:

  • Os gases nobres separam os halogênios altamente  eletronegativos  e os metais alcalinos altamente eletropositivos.
  • Os halogênios formam íons carregados negativamente ao ganhar um elétron. Enquanto os metais alcalinos podem formar íons carregados positivamente perdendo um elétron.
  • Esses íons carregados negativamente e íons carregados positivamente têm uma configuração de gás nobre que é de 8 elétrons na camada mais externa.
  • Como cargas diferentes se atraem, essas partículas carregadas diferentes são mantidas juntas por uma forte força de atração eletrostática existente entre elas. Por exemplo, o MgCl2, o íon magnésio e os íons cloro são mantidos juntos pela força de atração eletrostática. Esse tipo de ligação química existente entre duas partículas carregadas ao contrário é conhecido como ligação eletrovalente.

Tipos de ligações químicas

Então, quando as substâncias participam de ligações químicas e produzem compostos, a sua estabilidade  depende do tipo de ligações químicas formado. Dessa forma, o tipo de ligações químicas varia em força e propriedades.

Assim, existem 4 tipos primários de ligações químicas que são: Ligações iônicas, covalentes, de hidrogênio e polares. Bom, esses tipos de ligações na ligação química são formados a partir da perda, ganho ou compartilhamento de elétrons entre dois átomos/moléculas.

Como é a ligação iônica

Em princípio, uma ligação iônica é um tipo de ligação química que envolve a transferência de elétrons de um átomo para outro. Então, quando essa transferência de elétrons ocorre, um dos átomos fica com uma carga negativa; ou seja, formou um ânion. Por outro lado, o átomo que doou o elétron fica com uma carga positiva; ou seja, formou um cátion.

Então, uma a ligação iônica é mais forte quando maior for a diferença de carga entre os dois átomos. Por exemplo, um composto formado por um átomo alcalino com um halogênio, a ligação é muito forte. Por exemplo, cloreto de sódio (NaCl).

Ligação covalente

A princípio, quando há um compartilhamento de elétrons entre dois átomos temos uma  ligação covalente. Por exemplo, compostos que contêm carbono (os compostos orgânicos) contem geralmente uma ligação covalente. Dessa forma, o par de elétrons compartilhados pelos dois átomos se distribuem  ao redor dos núcleos dos átomos. Assim, é que se forma uma molécula com ligação covalente.

Além disso, as ligações covalentes podem ser de natureza polar ou não polar. Na ligação química covalente polar, os elétrons são compartilhados de forma desigual, pois o átomo mais eletronegativo puxa o par de elétrons para mais perto de si e para longe do átomo menos eletronegativo. A água é um exemplo de tal molécula polar.

Uma diferença de carga surge em diferentes áreas do átomo devido ao espaçamento desigual dos elétrons entre os átomos. Uma extremidade da molécula tende a ser parcialmente carregada positivamente e a outra extremidade tende a ser parcialmente carregada negativamente.

Ligação de hidrogênio

Em comparação com a ligação iônica e covalente, a ligação de hidrogênio é uma forma mais fraca de ligação química. É um tipo de ligação covalente polar entre oxigênio e hidrogênio em que o hidrogênio desenvolve uma carga positiva parcial. Isso implica que os elétrons são puxados para mais perto do átomo de oxigênio mais eletronegativo.

Isso cria uma tendência para o hidrogênio ser atraído para as cargas negativas de qualquer átomo vizinho. Esse tipo de ligação química é chamada de ligação de hidrogênio e é responsável por muitas das propriedades exibidas pela água.

ligacao de hidrogenio

Convite Especial

Acredito que você gostou das ligações químicas. Então, estamos recomendando os seguintes posts para você  descobrir  mais  sobre  as  ligações  químicas. Dessa forma, acesse os posts abaixo e entenda mais sobre as ligações químicas

2 thoughts on “Descubra sobre as ligações químicas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.