Novo tipo de ligação química descoberto: A ligação vibracional

Pentano

Novo tipo de ligação química descoberto: A ligação vibracional é um post que mostra para você um novo tipo de ligação química. Mas, antes vamos começar esse post falando para você que sem ligação química nós não existiríamos. O que não existiríamos! Como assim? Por exemplo, você é quimicamente feito de substâncias químicas. Por exemplo, você tem muita água no seus corpo. E água é o que uma ligação entre dois átomos de hidrogênio (H) e um de oxigênio (O): H2O (água).

Então nesse sentido, publicamos para você os posts “Descubra sobre as ligações químicas” e “As ligações de hidrogênio e seus efeitos” em que você vai descobrir que os cientistas o porquê os átomos se ligam uns com os outros. Também neste post colocamos três tipos de ligações mais importantes que são a ligação iônica, ligação covalente e ligação de hidrogênio. Dessa forma, você tem que descobrir as ligações químicas neste post.

Por outro lado, no post “Como a ligação iônica é diferente da ligação covalente” você descobrirá a diferença entre as ligações covalentes e iônicas. Além disso, no post “As ligações de hidrogênio e seus efeitos” você também descobrirá sobre as ligações de hidrogênio.

Bom, essas três ligações e a ligação metálica permaneceram tiveram uma certa exclusividade quando falamos de uma substância química. Todavia, a ciência anda e assim veja o próximo tópico.

 A nova ligação química – ligação vibracional

Então, novo tipo de ligação química descoberto: A ligação vibracional mas como foi? Bom, a química tem muitas leis, uma das quais é que a velocidade de uma reação aumenta à medida que a temperatura aumenta. Assim, em 1989, quando os químicos experimentando em um acelerador nuclear em Vancouver observaram que uma reação entre bromo e muônio – um isótopo de hidrogênio – desacelerava quando aumentavam a temperatura, aí eles ficaram confusos.

Na época do experimento, o equipamento necessário não estava disponível para examinar a reação de milissegundos de perto o suficiente para determinar se essa ligação vibracional existia. Nos últimos 25 anos, no entanto, a capacidade dos químicos de rastrear mudanças sutis nos níveis de energia dentro das reações melhorou muito. Então, com base em cálculos de experimentos e no trabalho de químicos teóricos os cientistas concluíram que o muônio e o bromo estavam de fato formando um novo tipo de ligação temporária, chamada de ligação vibracional.

E aí, gostou? Bom, então comente e visite nossas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter  e

Linkedin

Fonte

Scientific American

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.