Grafeno é mais forte que o diamante, mas o que ele pode fazer?

O grafeno foi o assunto da indústria de tecnologia há oito anos. Ele foi apresentado como o material milagroso com potencial ilimitado definido para virar todo o setor de tecnologia de cabeça para baixo. Simplificando, o grafeno é um material mais forte que o diamante, constituído de folhas de carbono com um átomo de espessura, leves, flexíveis e mais condutivas que o silício. Algumas notícias na época esperavam mudanças rápidas, silício a ser trocado em favor do grafeno e o futuro de telas super-fortes e flexíveis e conectividade infinita a ser introduzida.  As primeiras aplicações que vieram ao mercado foram na medicina e na área militar. é possível encontrar o grafeno em coletes a prova de bala, em baterias, na produção de concreto, em transistores, etc. Atualmente, as aplicações do grafeno são consideradas infinitas. O grafeno está presente no setor aeroespacial ao automotivo, eletrônico, biomédico, em novas tecnologias de membrana, etc. Só para ter uma ideia, o mercado global de grafeno está projetado para atingir quase US $ 200 milhões em 2022. Todavia, uma das limitações na comercialização no momento é o custo. Por causa da complexidade de produção, o grafeno de alta qualidade custa atualmente US $ 10.000 por tonelada. 

Leia também
O superconcreto feito com grafeno
Átomos adicionados ao grafeno melhoram suas propriedades
É possível armazenar e ler informação em um única molécula?
Circuítos eletrônicos no grafeno
Grafeno o futuro da baterias?

Fonte: Metro