Quais são as principais vidrarias do laboratório

Vidraria de laboratório

Quais são as principais vidrarias do laboratório é um post em que mostramos uma das principais ferramentas dos químicos. Por exemplo, no post que publicamos no ClubedaQuimica: “Quando você deve parar uma titulação?” falamos do ponto final de uma titulação. A questão lá é quando devemos fechar a torneira de uma bureta. Êpa! Bureta é uma vidraria. Então, sem essa vidraria não tem titulação.

Poderíamos, fica aqui, então, falando o dia todo sobre a importância das vidrarias. Mas vamos lá ao assunto. Assim, convidamos você ir lá post “Quando você deve parar uma titulação? que você vais descobrir coisas interessantes. 

Portanto, nós queremos que você tenha a certeza de que a vidraria juntamente com os reagentes são vitais para um laboratório de Química. Ou seja, sem ela você não realiza o preparo das amostras, medidas de volume e reações.

Bom, se o laboratório de química é mais geral. Por outro lado, as vidrarias têm suas especificidades dependendo do laboratório. Por exemplo, em um química analítica, as vidrarias são diferentes de um laboratório de química orgânica. Então, cada área da química exige um conjunto de vidraria própria para fazer o laboratório funcionar? É isso mesmo, você tem razão. 

Dessa forma, para ajudar você a entender um pouco mais sobre as vidrarias separamos algumas conforme uma atividade específica. Então, vamos lá. 

Vidraria para o preparo e reações de amostra

Bom, você pode usar essa vidraria para dissolver uma amostra. Assim, com elas você pode realizar uma reação sob aquecimento ou calcinação. Dessa forma, se a amostra for líquida e o aquecimento for brando você pode usar as seguintes vidrarias:

  • Béquer: recomendado para aquecer líquidos, preparar soluções, dissolver sólidos, pesar compostos sólidos.
  • Erlenmeyer: recomendado para acondicionar líquidos quando for necessário agitá-lo sem perda de líquido. Por exemplo, em uma titulação.
  • Almofariz e pistilo: triturar e pulverizar sólidos
  • Bastão de vidro ou baqueta: recomendado para homogeneizar uma solução; ou seja, quando necessita-se misturar um reagente (sólido ou líquido) em outro reagente. Por outro lado, você usa o bastão de vidro para transferir uma solução para outra vidraria.
  • Cadinho de porcelana: recomendado para aquecimento a seco (calcinações) no bico de Bunsen ou mufla. 
  • Cápsula de porcelana: recomendada para evaporar líquidos em soluções.

 

Vidrarias de medida de volume

Então, as vidrarias que mede o volume é sem dúvidas nenhuma as mais usadas em laboratórios. Porque, com elas você pode determinar as concentrações das amostras. Bom, você primeiro deve saber que podemos dividir essas vidrarias em medidas aproximadas e exatas. Ou seja, em medidas qualitativas e quantitativas.

Dessa forma, as medidas de volume qualitativas se referem aquelas medidas que não é tão necessária você saber o volume exato. Por exemplo, você precisa de um “tanto de água” para melhorar a visualização de uma titulação. Por outro lado, quando você precisa de analisar uma amostra, então, nesse caso a medida  deve ser a mais exata possível. Bom, aqui você deve usar uma vidraria que mede quantitativamente. Abaixo estão algumas vidrarias qualitativas e quantitativas.

Qualitativa

  • Proveta: recomendada para medir volumes de líquidos. Assim, essa vidraria tem uma graduação para você ver o volume desejado.
  • Pipeta graduada: recomendada para medir volumes variáveis. Assim, ela tem uma graduação para facilitar você visualizar o volume que você deseja.
  • Pipeta de Pasteur: recomendada para transferir pequenos volumes. Por exemplo, quando você precisa aferir o volume do balão volumétrico ou quando você necessita colocar algumas gotas no recipiente.

Quantitativa

  • Balão volumétrico: recomendado para medir um volume exato. Então, você calibrá-lo sempre. Bom, você deve usá-lo somente para preparar e diluir soluções.
  • Pipeta volumétrica: recomenda para medir um volume exato. Assim, como o balão volumétrico você deve calibrá-la sempre. Além disso, você deve usa um pipeta volumétrica somente para medir o volume que necessite ser exato. 
  • Bureta: recomendada para realizar uma titulação. Além disso, você deve usar a bureta somente para medir o volume em uma titulação. Por isso, você deve també calibrá-la sempre.

Vidraria para testar uma amostra

Muitas vezes, você precisa fazer testes, por exemplo de uma reação, então aqui colocamos alguns exemplos de vidraria. Nesse caso, você tem que usar pequenas quantidades de amostra. Aqui, eu ouvia de meus professores, meninos para nós química “um grão de arroz é para nós um caminhão”. Por causa, da importância de um teste antes de seguir em frente que eu sempre valorizei o tubo de ensaio.

Vidraria para Pesagem

Quando você tem uma amostra sólida e precise pesá-la você pode usar as seguintes vidraria:

  • Pesa filtro: recomendado para pesar substâncias que são alteradas pelo contato com o meio ambiente.
  • Vidro de relógio: recomendada para pesar pequenas quantidades de substâncias. Ela também pode ser usada para evaporar quantidades de soluções e ainda cobrir demais recipientes.

Vidraria para a separação de amostra

Uma das tarefas necessárias no laboratório é o processo de separação, sem qual muitas experiências não podem prosseguir devido a pureza da amostra. A separação e purificação de uma mistura pode ser realizada por destilação, separação de líquidos imiscíveis. Nesse caso, o analista tem diversos tipos de funis e acessórios. Abaixo colocamos alguns exemplos.

  • Funil de separação: recomendado para separar líquidos que não se misturam; ou seja, que são imiscíveis, ou para realizar extração com solvente. 
  • Funil de Buchner acoplado ao kitassato: sistema recomendado para realizar filtração a vácuo.
  • Funil de vidro: recomendado para transferir líquidos e em filtrações.
  • Funil de decantação: recomendado para separar líquidos imiscíveis
  • Condensadores: recomendado para condensar os vapores e gases da destilação. 
  • Balão de fundo redondo: recomendado para aquecer líquidos e reações com desprendimento de gases.
  • Balão de fundo chato: recomendado para aquecer e armazer líquidos.
  • Adaptador de três vias: recomendado para fazer destilações
  • Extrator de Soxhlet: recomendado para fazer extrações contínuas.

Vidraria de suporte

Muitas vezes o analista tem que realizar operações do laboratório como aquecimento, resfriamento e armazenamento para isso ele pode usar:

  • Dessecador: recomendado para resfriar substâncias em ausência de umidade. 
  • Cuba de vidro: recomendada para banhos de gelo e fins diversos.
  • Frasco de reagente: recomendado para armazenar soluções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.