O que é crédito de carbono?

O maior desafio de nosso tempo é lidar com as mudanças climáticas. Desde a década de 80, as pressões feitas pelas entidades civis mudaram a relação da humanidade com o meio ambiente. Dessa forma, precisamos, por exemplo, cortar rapidamente o uso de combustíveis fósseis. Mas, como podemos fazer isso de forma justa e viável?

Sendo assim, desenvolveram-se muitos mecanismos, metas e acordos  objetivando o desenvolvimento sustentável. Uma estratégia para reduzir os efeitos do aquecimento global é, sobretudo, colocar um preço nas emissões de carbono. Assim, podemos estabilizar o aumento nas temperaturas médias da superfície a 1,5–2 graus Celsius acima do nível pré-industrial, a meta estabelecida no Acordo de Paris. Portanto, um desses mecanismos é o Crédito de Carbono, originado com o Protocolo de Kyoto.

Créditos de carbono são, sobretudo, unidades de medida que correspondem a tonelada de dióxido de carbono equivalente (t CO2e). Essas medidas calculam a redução das emissões de gases do efeito estufa. Sim, é isso mesmo: podemos comercializar a redução das emissões de gases do efeito estufa!

Esquema de como funciona o crédito de carbono.
Esquema de como funciona o crédito de carbono.

 

Leia também

O aquecimento global já mata um em cada três pessoas

Dióxido de Carbono e aquecimento global

O que o aquecimento global pode causar

A relação humana com o aquecimento global

Está difícil controlar as emissões de CO2 limitar o aquecimento global em 1,5 graus

Com base no Potencial de Aquecimento Global (Global Warming Potential ou GWP, na sigla em inglês), todos os gases do efeito estufa são convertidos em t CO2e. Dessa maneira, o termo “carbono equivalente” (ou COe) é a representação dos gases do efeito estufa em forma de CO2. Assim, quanto maior o potencial de aquecimento global de um gás em relação ao CO2, maior será a quantidade de CO2 representada em CO2e.

A cada uma tonelada de carbno não emitida, gera-se um crédito de carbono. Dessa forma, quando um país consegue reduzir a emissão,  ele recebe uma certificação. Então, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) emite essa certificação.  Ou seja, o pais recebe os créditos podem comercializar com países que não alcançam suas metas.

Valor do crédito de carbono no mundo
Este gráfico mostra as políticas de precificação de carbono em países selecionados em dólares americanos por tonelada métrica de dióxido de carbono ou emissões equivalentes. Fonte: Statista

A geração do crédito é realizada com ações para o desenvolvimento sustentável. Exemplos desses projetos são

  • Empenho em reduzir os níveis de desmatamento.
  • Campanhas para o consumo consciente.
  • Uso de fontes de energia alternativas.

Fonte:

Scientific American

Politize

ecycle

Mundo educação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *