Pesticidas e seus efeitos ao ambiente e saúde humana

Pesticidas seus efeitos ao ambiente e saúde humana, mas o que são pesticidas mesmo? Então, os pesticidas são substâncias utilizadas para promover o controle de praga. Além disso, quero falar para você que nós utilizamos os pesticidas na área rural e em nossas casas.

Bom, você pode classificar os pesticidas por diferentes tipos, por exemplo:

  • Herbicidas
  • Inseticidas
  • Fungicidas

Em princípio, você deve considerar que os pesticidas são tóxicos e prejudiciais à saúde. E que você só pode usá-los para matar bichos, como insetos, em último caso. Por exemplo, quem não já matou uma barata com aquele spray de inseticida? Você deve ter a consciência de que essa é uma medida extrema, porque causa muitos danos a você e o ambiente também.

Se na nossa casa os pesticidas são perigosos, imagine na agricultura? Bom, na agricultura nós usamos os pesticidas para controlar praga em monoculturas. Por exemplo, plantações como de café, milho e soja exigem altas quantidade de pesticidas para controlar pragas como ervas daninhas, insetos e lagartas. 

Um pouco de história

Então, quero dizer a você que os pesticidas não são invenções recentes; ou seja, muitas civilizações antigas já usavam pesticidas em suas plantações contra as pragas. Por exemplo, os antigos sumérios usavam enxofre elementar para proteger suas plantações de insetos.

Por outro lado, os fazendeiros medievais faziam experiências com produtos químicos, por exemplo, arsênico e chumbo nas suas plantações. E os chineses usavam compostos de arsênio e mercúrio para controlar piolhos e outras pragas.

Aqui devo chamar sua atenção para o arsênico, chumbo e mercúrio, porque são três elementos extremamente tóxicos. Nós recomendamos você ler os seguintes post para descobrir como esses elementos são bastante prejudiciais à saúde. Vá lá e não se assuste com que você vai ler. Ai vai a lista para você:

Voltando para a história dos pesticidas temos que os gregos e romanos. Então, esses povos usavam óleo, cinzas, enxofre e outros materiais para proteger, o gado e as plantações de várias pragas. 

A expansão dos pesticidas 

inseticida
A aplicação de inseticidas se tornou a principal ferramenta da agricultura no combate de pragas

Então, a partir do ano de 1930 o uso dos pesticidas cresceram assustadoramente, principalmente, com a mudanças técnicas na produção agropecuária. Em 1939, descobriu-se um pesticida para você não esquecer o nome dele, então, é o Dicloro-Difenil-Tricloroetano (DDT) passa a fazer parte de nossa vida.

Para você ter uma ideia do nível dessa descoberta, que seu inventor Paul Müller, um químico que trabalhava para a empresa Suíça Geigy no desenvolvimento de vários produtos químicos para combater os insetos agrícolas, ganhou o Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia em 1948. Na época o DDT reconheceu-se este pesticida que salvou muitas vidas de civis, principalmente na Segunda Guerra Mundial.

Então, no início o DDT parecia ser o primeiro inseticida ideal, pois ele não era muito tóxico para as pessoas, mas era altamente tóxico para os insetos. Então, como o tempo o DDT foi considerado um perigo para os seres humanos. Bom, tudo começou com a publicação em 1962 com o livro de Rachel Carson Silent Spring (Primavea de Silêncio).  

Então, como temos uma preocupação muito grande com o meio ambiente, publicamos três posts sobre o DDT. Então, estamos recomendando a você ir lá e ler esses post. Porque, você saberá o perigo que o DDT. Então ai vão os posts:

A revolução verde

máquina agrícola
As máquinas agrícolas são um dos maiores símbolos da Revolução Verde

Bom, em 1966, William Gown criou a expressão Revolução Verde para se referir à mecanização do campo. Assim, espalhou-se essa expressão, principalmente, com a utilização de adubos químicos, sementes transgênicas e pesticidas (por exemplo inseticidas e herbicidas). 

Então,  para afirmamos isso para você, basta você ir lá nos posts acima em que nós falamos sobre os pesticidas. Atualmente, eu, você e todo mundo não sabe se o que está comendo tem pesticida ou não. Porque, o mundo vive um dilema ou produz de qualquer forma ou a população morre de fome. Então, vamos avançar mais um pouquinho nos pesticidas.

Tipos de pesticidas

Algicidas matam e retarda o crescimento das algas.
Antimicrobianos matam micro-organismos.
Biopesticidas feitos a partir de organismos vivos.
Fungicidas matam fungos.
Herbicidas inibem o crescimento de plantas.
Inseticidas matam insetos.
Moluscidas matam lesmas, caracóis e outros moluscos;
Pesticidas controlam “pragas”, podem ser de origem natural ou não;
Rodenticidas

Como os pesticidas podem ser quimicamente relacionados:

OrganofosfatoA maioria dos organofosforados são inseticidas, eles afetam o sistema nervoso ao interromper a enzima que regula um neurotransmissor.
Carbamato Semelhante aos pesticidas organofosforados, os pesticidas carbamatos também afetam o sistema nervoso ao interromper uma enzima que regula o neurotransmissor. No entanto, os efeitos das enzimas são geralmente reversíveis.
Inseticidas organoclorados Utilizavam esses pesticidas antes de que os seus efeitos danosos fossem descobertos, mas agora muitos países removeram os inseticidas organoclorados de seus mercados devido aos seus efeitos na saúde e no meio ambiente e sua persistência (por exemplo: DDT; clordano; e toxafeno).
Piretróide Trata-se de uma versão sintética da piretrina, um pesticida que ocorre naturalmente, encontrado nos crisântemos (flor). Desenvolveram esses pesticidas de forma a maximizar sua estabilidade no meio ambiente.
Herbicidas de sulfonilureia Comercializam esses herbicidas de sulfoniluréias para controlar de ervas daninhas. No mercado existem vários tipos, por exemplo piritiobac-sódio, ciclosulfamuron, bispyribac-sodium e terbacil.
Biopesticidas certos tipos de pesticidas derivados de materiais naturais. Por exemplo: animais; plantas; bactérias; e certos minerais.

Efeitos ao meio ambiente

Então, projetam-se os produtos químicos tóxicos para serem deliberadamente liberados no meio ambiente. Embora cada pesticida se destine a matar uma praga específica, uma porcentagem muito grande de pesticidas atinge um destino diferente de seu alvo. Em vez disso, eles entram no ar, na água, nos sedimentos e até acabam na nossa comida.

O uso destes também diminui a biodiversidade geral do solo. Se não houver produtos químicos no solo, haverá maior qualidade do solo e isso permitirá maior retenção de água, necessária para o crescimento das plantas.

Efeitos à saúde humana

A exposição a pesticidas pode ser por meio do contato com a pele, ingestão ou inalação. O tipo de pesticida, a duração e a rota de exposição e o estado de saúde individual (por exemplo, deficiências nutricionais e pele saudável/danificada) determinam o possível resultado de saúde.

Ranking agrotóxicos

Dentro do corpo humano ou animal, os pesticidas podem ser

  • Metabolizados
  • Excretados
  • Armazenados
  • Bioacumulados na gordura corporal

Existem numerosos efeitos negativos à saúde associados aos pesticidas químicos. Por exemplo, efeitos dermatológicos; gastrointestinais; neurológicos; carcinogênicos, respiratórios; reprodutivos; e endócrinos.

Fonte:

Ecycle

EPA

Byju´s

Frontiers in Public Health – Chemical Pesticides and Human Health: The Urgent Need for a New Concept in Agriculture

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.