Mercúrio – Cenas de contaminação

O mercúrio é o único metal líquido a temperatura ambiente cujo símbolo Hg vem da palavra latina “hydrargyrum“, que significa “prata líquida”, porque o mercúrio é liquido e prateado. Infelizmente, esse metal líquido era usado para o tratamento de diversas doenças, como reumatismo, disenterias, cólicas, etc. Dentre os compostos de mercúrio orgânico, o metilmercúrio (CH3Hg+) é o mais tóxico que as formas metálicas, sendo responsável por danos importantes à saúde humana. Ele entra geralmente na cadeia alimentar humana pela ingestão de peixes ou pode ser absorvido pela pele. O metilmercúrio é cerca de 100 vezes mais tóxico que Hg0 ou Hg2+. Na Figura abaixo são apresentadas cenas contendo os efeitos da contaminação por mercúrio, destacam-se a intoxicação crônica e aguda. 

toxico1
                                       Cenas causadas pelos efeitos tóxicos do mercúrio.

Os efeitos maléficos começam a aparecer quando os níveis de metilmercúrio no cabelo chegam a 50 ppm. A insônia é um dos indicativos de contaminação crônica por metilmercúrio sendo reconhecida há vários anos. Consequentemente as pessoas contaminadas apresentam irritabilidade, dificuldade na concentração, perda de memória, apatia e baixa estima acentuada.

Leia também

Revista mercúrio

Os 10 venenos mais mortais conhecidos pelo homem

O mercúrio e a Amazônia

Mercúrio – Cenas de contaminação

As mudanças climáticas e os peixes contaminados