Propriedades, descoberta e aplicações do gás xenônio

Gás xenônio

Propriedades, descoberta e aplicações do gás xenônio é um post sobre um gás que faz parte de nossa vida. Em princípio, o nome xenon deriva da palavra grega xenos, “estranho” ou “estrangeiro”. Então, o xenônio (Xe) é um elemento químico gasoso e extremamente raro do Grupo 18 (gases nobres) da tabela periódica.

Não continue a leitura, sem conhecer os gases nobres, e dessa forma, você se apaixonar por esses elementos, para isso colocamos dois posts para você. Convidamos você a descobrir mais, vá lá e leia os seguintes posts

5 fatos sobre os gases nobres que você deve descobrir

Tudo sobre as propriedades dos gases químicos

A Descoberta do xenônio

O xenônio foi descoberto em 1898 pelo químico e físico escocês Sir William Ramsay (1852-1916) e pelo químico inglês Morris William Travers (1872-1961). Ramsay e Travers usaram ar líquido para fazer sua descoberta.

Como eles fizeram para descobrir o xenônio

Se o ar for resfriado a uma temperatura muito baixa, ele muda de um gás para um líquido. À medida que aquece, volta a ser um gás. Mas essa mudança não ocorre de uma vez. À medida que o ar líquido se aquece, um gás (nitrogênio – N2) evapora primeiro. À medida que a temperatura aumenta ainda mais, outro gás (argônio – Ar) evapora. Ainda mais tarde, um terceiro gás (oxigênio – O2) ferve.

Deve-se ter muito cuidado ao fazer este experimento. Os primeiros três gases a evaporar (nitrogênio – N2, oxigênio –  O2 e argônio – Ar) constituem 99,95% do ar. Pode parecer que todo o ar foi embora depois que o oxigênio (O2) ferve, mas não é.

Depois que o oxigênio (O2) acaba, um pouquinho de ar líquido permanece. Esse ar líquido contém outros gases atmosféricos. Um desses gases é o xenônio (Xe). Ramsay e Travers reconheceram pela primeira vez a presença de xenônio (Xe) no ar líquido em 12 de julho de 1898. Eles nomearam o elemento xenônio

Em princípio, o nome xenon deriva da palavra grega xenos, “estranho” ou “estrangeiro”. Então, o xenônio (Xe) é um elemento químico gasoso e extremamente raro do Grupo 18 (gases nobres) da tabela periódica.

Não continue a leitura, sem conhecer os gases nobres, e dessa forma, você se apaixonar por esses elementos, para isso colocamos dois posts para você. Convidamos você a descobrir mais, vá lá e leia os seguintes posts

5 fatos sobre os gases nobres que você deve descobrir

Tudo sobre as propriedades dos gases químicos

A Descoberta do xenônio

O xenônio foi descoberto em 1898 pelo químico e físico escocês Sir William Ramsay (1852-1916) e pelo químico inglês Morris William Travers (1872-1961). Ramsay e Travers usaram ar líquido para fazer sua descoberta.

Como eles fizeram para descobrir o xenônio

Se o ar for resfriado a uma temperatura muito baixa, ele muda de um gás para um líquido. À medida que aquece, volta a ser um gás. Mas essa mudança não ocorre de uma vez. À medida que o ar líquido se aquece, um gás (nitrogênio – N2) evapora primeiro. À medida que a temperatura aumenta ainda mais, outro gás (argônio – Ar) evapora. Ainda mais tarde, um terceiro gás (oxigênio – O2) ferve.

Deve-se ter muito cuidado ao fazer este experimento. Os primeiros três gases a evaporar (nitrogênio – N2, oxigênio –  O2 e argônio – Ar) constituem 99,95% do ar. Pode parecer que todo o ar foi embora depois que o oxigênio (O2) ferve, mas não é.

Depois que o oxigênio (O2) acaba, um pouquinho de ar líquido permanece. Esse ar líquido contém outros gases atmosféricos. Um desses gases é o xenônio (Xe). Ramsay e Travers reconheceram pela primeira vez a presença de xenônio (Xe) no ar líquido em 12 de julho de 1898. Eles nomearam o elemento xenônio

Em princípio, o nome xenon deriva da palavra grega xenos, “estranho” ou “estrangeiro”. Então, o xenônio (Xe) é um elemento químico gasoso e extremamente raro do Grupo 18 (gases nobres) da tabela periódica.

Não continue a leitura, sem conhecer os gases nobres, e dessa forma, você se apaixonar por esses elementos, para isso colocamos dois posts para você. Convidamos você a descobrir mais, vá lá e leia os seguintes posts

5 fatos sobre os gases nobres que você deve descobrir

Tudo sobre as propriedades dos gases químicos

A Descoberta do xenônio

O xenônio foi descoberto em 1898 pelo químico e físico escocês Sir William Ramsay (1852-1916) e pelo químico inglês Morris William Travers (1872-1961). Ramsay e Travers usaram ar líquido para fazer sua descoberta.

Como eles fizeram para descobrir o xenônio

Se o ar for resfriado a uma temperatura muito baixa, ele muda de um gás para um líquido. À medida que aquece, volta a ser um gás. Mas essa mudança não ocorre de uma vez. À medida que o ar líquido se aquece, um gás (nitrogênio – N2) evapora primeiro. À medida que a temperatura aumenta ainda mais, outro gás (argônio – Ar) evapora. Ainda mais tarde, um terceiro gás (oxigênio – O2) ferve.

Deve-se ter muito cuidado ao fazer este experimento. Os primeiros três gases a evaporar (nitrogênio – N2, oxigênio –  O2 e argônio – Ar) constituem 99,95% do ar. Pode parecer que todo o ar foi embora depois que o oxigênio (O2) ferve, mas não é.

Depois que o oxigênio (O2) acaba, um pouquinho de ar líquido permanece. Esse ar líquido contém outros gases atmosféricos. Um desses gases é o xenônio (Xe). Ramsay e Travers reconheceram pela primeira vez a presença de xenônio (Xe) no ar líquido em 12 de julho de 1898. Eles nomearam o elemento xenônio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.