Porque produzir tijolos de resíduos plásticos

É inegável que o plástico é um problema ambiental em escala mundial como mostra uma publicação da National Geographic, que mostra que mais de 91% dos resíduos de plástico produzidos globalmente não são reciclados. Até 2018, o mundo já gerou mais de 8,3 bilhões de toneladas de plástico desde que o plástico começou a ser produzido em massa. Cerca de 6,3 bilhões de toneladas dos plásticos acabam sendo despejados em aterros, oceanos e rios. A National Geographic também aponta que, se a comunidade global não contiver a tendência atual de poluição de resíduos de plástico, os aterros sanitários receberão 12 bilhões de toneladas métricas de resíduos de plástico até 2050.

Leia também

O plástico está no fim?

Por que reciclar um plástico biodegradável?

O mundo do plástico

Projetando a morte de um plástico

Só a reciclagem resolve o problema do plástico?

Esses números a respeito dos resíduos plásticos pressionam os cientistas e inovadores de todo o planeta na busca de soluções. Embora alguns países tenham estabelecido leis e até mesmo proibindo o uso de plásticos, a quantidade atual de resíduos de plástico ainda afeta enormemente o ambiente. Tecnologias como a produção de tijolos ajudam a reduzir significativamente os efeitos dos resíduos plásticos no ambiente.

Segundo as Nações Unidas, 55% da população mundial vive em áreas urbanas cuja alta densidade populacional leva a grandes problemas ambientais causados por resíduos plásticos. A ONU estima ainda que cerca de 68% da população mundial irá viver em áreas urbanas até 2050.

Esse fato motiva a produção de tijolos usando resíduos plásticos pois ai temos a uma solução para duas questões ambientais importantes: aumento da produção de resíduos plástico e necessidade de construção de novas moradias.

Pensando nisso, a Rhino Machines, uma empresa da Índia, iniciou um projeto para a produção de tijolos a partir de resíduos plásticos com pó de fundição de cimento. Depois de muitos testes, a Rhino conseguiu produzir um tijolo com qualidade a partir de uma mistura de 80% de pó de fundição e o restante com resíduo plástico. O tijolo produzido é 2,5 vezes mais forte que os tijolos produzidos métodos tradicionais. Isso significa que os blocos usam menos recursos naturais e, ao mesmo tempo, reduzem o desperdício inorgânico.

 

Fontes:

 Inhabitat