O creme dental de carvão deixa realmente os dentes brancos?

creme_demtal_carvao_clubedaquimica

O creme dental de carvão deixa realmente os dentes brancos? É um post que resolvi escrever por causa do meu cachorro. Bom, se você tem cachorro sabe que filhote é muito bagunceiro. No meu caso, o cachorro é uma mistura de labrador com pastor belga.  Então, não sei quem é pior: o labrador ou o pastor belga. A verdade é que o Bruce, que é o nome do meu cachorro, adora minha churrasqueira.

O bicho não pode ver um carvão que vai lá roê-lo. Não sei se é o carvão ou se é a genética dele, mas a verdade é que o bicho tem dentes brancos. Aí me lembrei de visto um creme dental contendo carvão. Bom, eu resolvi investigar e escrever este post.

Então, vamos lá mostrar para você se o creme dental de carvão deixa realmente os dentes brancos. 

Por que  ter dentes bonitos?

Se você procurar nas redes sociais ou mesmo em buscadores da internet como o Google pela hashtags ou pela palavra dentes vai encontrar um caminhão de sugestões para você acessar. Ou seja, as pessoas, de modo geral, querem ter os seus dentes bonitos. 

Assim, ter dentes brancos com aquele sorriso lindo muitas pessoas pagam caros. Dessa forma, quem tem recursos financeiros tem os melhores profissionais e produtos. Existem também aqueles que investem tudo o que tem para mostrar os seus dentes lindos.

A busca pela perfeição chega a um ponto de que as pessoas vão ao Google buscar alternativas economicamente viável. Ou seja, o Dr. Google é uma opção para que as pessoas encontrem outras alternativas.

Voltando ao meu cachorro, as pessoas encontram também receitas de clareamento. Com toda a certeza lá está a sugestão do carvão?

Mas carvão não é um problema ambiental?

Se nós pensamos como obtemos o carvão e para que ele é historicamente usado, você vai pensar por que usar o carvão. Bom, o carvão é um das causas do aquecimento global.  Nos posts “Carvão, o que é, usos e o aquecimento global“, “O carvão um fonte de eletricidade e poluição”  e “Os efeitos do aquecimento global” mostram o lado poluidor do carvão. 

Infelizmente, as alternativas existentes para substituição do carvão ainda não são suficientemente viáveis. Ou seja, o carvão ainda vai continuar a emitir o dióxido de carbono (CO2) por algum tempo.  Aceite o convite de descobrir mais sobre a problemática do carvão no aquecimento global. Vá lá e faça o seu julgamento.

Quando tudo começou?

Em princípio, Hipócrates na Grécia antiga foi o primeiro uso registrado de carvão para higiene bucal. Por conseguinte, em muitas partes do mundo nós podemos encontrar o uso de carvão para limpeza dos dentes. Por exemplo: Reino Unido, Itália, Camarões, Nigéria, Tanzânia, República do Senegal, Bangladesh, Índia e Malásia.

Bom, aplicavam o pó de carvão, fuligem ou cinzas com os dedos, paus de mascar ou pano. Então, como o gosto do carvão não é muito agradável, os antigos povos o usavam combinados com agentes aromatizantes, botânicos e vários compostos inorgânicos.

As preparações à base de carvão eram usadas também para uma variedade de aplicações médicas,
principalmente como antídoto para envenenamento e overdose de drogas. Além disso, com uma frequência menor para tratar infecções de pele, reduzir o mau odor da ferida, prurido associado à diálise, como nanocarreador de drogas e tatuagem médica.

Além disso, o carvão também se tornou moda como alimento e ingrediente em várias preparações ou como agente corante alimentar na China, Japão e Coreia do Sul. Meu Deus será que meu cachorro sabe disso?

O que se sabe do creme dental de carvão

A princípio o que sabemos sobre creme dental de carvão até agora é que ele é um material muito abrasivo nos dentes pode desgastar o esmalte dos dentes. Isso pode fazer com que seus dentes pareçam mais amarelos, expondo a dentina, um tecido amarelo calcificado. Também pode tornar os dentes mais sensíveis.

Além disso, a maioria das marcas de creme dental a carvão não contém flúor. Dessa forma, existem algumas evidências que ligam o creme dental de carvão ao aumento da cárie dentária. Por outro lado, as partículas de carvão podem se acumular nas rachaduras e fendas dos dentes mais velhos.

E, finalmente, ainda não se sabe como o carvão afeta os materiais usados ​​para fazer facetas, pontes, coroas e obturações brancas. Sem contar que as partículas de carvão podem se acumular entre eles, deixando um contorno preto ou cinza.

O carvão ativado na pasta de dente pode ajudar a remover manchas superficiais nos dentes. O carvão é levemente abrasivo e também é capaz de absorver manchas superficiais em algum grau.

Não há evidências, no entanto, de que tenha algum efeito sobre manchas abaixo do esmalte de um dente, ou que tenha um efeito natural de clareamento.

Para clarear os dentes, um produto precisa atuar nas manchas na superfície, assim como nas manchas intrínsecas, que são aquelas abaixo do esmalte. Manchas intrínsecas são causadas por coisas como certos medicamentos, exposição excessiva ao flúor ou condições médicas subjacentes.

Em 2017 um trabalho publicado no Journal of American Dental Association, constatou que 96% dos cremes dentais a carvão afirmavam que a presença de carvão em sua composição beneficiava o processo de clareamentos dos dentes e 46% afirmavam que os dentes eram desintoxicados. Todavia,  não existe nenhum resultado científico que sustenta a capacidade do carvão em desintoxicar ou não uma boca. Essas alegações não são suportadas por evidências científicas concretas. Além disso, a segurança e a toxicidade desses produtos odontológicos à base de carvão não foram testadas o que é um fato preocupante. 

Portanto, não use carvão para clarear os dentes, procure um especialista para os seus dentes.

Gostou? Comente e visite nossas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter  e

Linkedin

Fonte: 

Charcoal and charcoal-based dentifrices

Healthline

LiveScience

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.