Você sabe quem é Lavoisier

Lavoisier

Então, você sabe quem é Lavoisier. Minha relação com Lavoisier começou ainda lá no curso técnico. Foi lá na Escola Técnica que cheguei ainda menino. Sem saber nada de Química, mas disposto a aprender essa ciência.

Assim, depois de aprender os nomes de muitos elementos químicos, vem aquela frase famosa: Na natureza na se cria, nada se perde, mas tudo se transforma. Embora, a frase não seja de Lavoisier todas as vezes que escutamos lembramos sempre de Lavoisier. 

À medida que o tempo passava e eu estudava sempre estava lá o Lavoisier me ajudando a ser químico, no técnico, no curso superior, no mestrado e doutorado. Para uma pessoa que seja leiga no assunto, Lavoisier é o Pai da Química moderna. Lavoisier foi a evolução da alquimia para a transformação da matéria; ou melhor para a Química.

Lavoisier e o aplicativo LavoisierApp

Aqui no Clube da Química tem uma seção chamada LavoisierApp que é relativa ao aplicativo que criamos para os alunos aprenderem química. O nome do aplicativo é claro uma homenagem a Lavoisier. Desse modo, ajude-nos a melhorar o LavoisierApp. Então, conheça o LavoisierApp. Descubra o LavoisierApp nos seguintes posts:

Opa! O entusiasmos tomou conta de mim. Retornemos ao Lavoisier. 

Quem foi Lavoisier de verdade

Em princípio, o Pai da química moderna e descobridor do oxigênio, Antoine-Laurent de Lavoisier testemunha com sua vida e sua obra a grandeza do século XVIII francês, a Era do Iluminismo .

Vindo de uma família rica, estudou Direito no Collège Mazarin (onde funciona o atual Institut de France), enquanto acompanhava com paixão, como muitos jovens cultos de sua época, as experiências de Guillaume em química. 

Depois de bons estudos e algumas comunicações brilhantes, Lavoisier foi eleito aos 25 anos para a Royal Academy of Sciences!

Em 1770, consegue o emprego de  fazendeiro general  (cobrador de impostos) que lhe valeu enriquecer, levar um estilo de vida suntuoso e, sobretudo, dotar-se de um laboratório equipado com os melhores instrumentos possíveis.

Questionado sobre um problema de iluminação em Paris, o cientista mostra que a combustão do “ar inflamável , que ele batiza de  hidrogênio, não resulta no desaparecimento da matéria, mas na formação de novas substâncias. 

Ele extrai deste princípio essencial:  “Nada é criado, nem nas operações da arte nem nas da natureza, e pode-se postular em princípio que, em qualquer operação, há uma quantidade de matéria. antes e depois da operação; que a qualidade e a quantidade dos princípios são iguais e que só há mudanças”.

Geralmente se resume no aforismo: “Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” .

Os infortúnios a um cientista muito rico

Fazendeiro general e privilegiado do Antigo Regime, Lavoisier foi preso sob o Terror, apesar dos serviços prestados à República.

Tendo o tribunal revolucionário condenado à guilhotina, o cientista pediu a suspensão de quinze dias para completar um experimento. Sua cabeça caiu em 8 de maio de 1794.

Descubra mais sobre Lavoisier nos seguintes posts

Considerações finais

Espero que você tenha descoberto a história do pai da Química. Mas caso ainda tenha dúvida não pense duas vezes faça parte da comunidade do Clube da Química para receber nossas novidades. Assim, nos siga em nossas redes sociais no:

Instagram

Facebook

Twitter  e

Linkedin

Fonte: Herodote

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.