Você sabe qual é a química da geladeira?

Geladeira

Você sabe qual é a química da geladeira? Então muita gente pensa que a química na geladeira é aquela que serve só para resfriar os alimentos. Não, para diminuir a temperatura também tem química. Então você sabia disso?

Eu como químico, sempre me lembro da primeira vez que ouvir falar do ciclo de Carnot na segunda lei da termodinâmica. Naquela época fiquei tonto pois não conseguia entender nada, hoje em dia é bem diferente. Vamos ver se você consegue entender. Aqui no Clube da Química nós publicamos os seguintes posts “Segunda Lei da Termodinâmica” e  “Primeira Lei da Termodinâmica” que são bases para entender o funcionamento da geladeira e outros sistemas de gases.

Mas, resolvi ir a uma loja de eletrodomésticos para ver tentar entender o funcionamento da geladeira. Só encontrei lá outros assuntos como qual geladeira era melhor. Se fosse hoje a conversa seria geladeira forst free, geladeira electrolux, brastemp, consul etc. Ou seja, o assunto continua o mesmo que é a capacidade de resfriar de uma geladeira.

Então, ao me lembrar dessa história resolvi escrever este post. Afinal de contas Você sabe qual é a química da geladeira?

A química da geladeira

Em princípio, as geladeiras tem a função química em nossas casas de reduzir a velocidade das reações, principalmente aquelas que degradam os nossos alimentos.  Assim, elas são constituídas por um armário metálico com prateleiras e gavetas e uma porta isolante, para manter o frio no interior do utensílio.

Bom, o frio é produzido por um compressor, normalmente movido por um motor elétrico. Dentro dos compressores das geladeiras se encontra o ‘’Freon’’,  um gás que circula por um sistema de tubulação (Figura abaixo).

sistema de distrubuição de tubulação de uma geladeira encontrada comercialmente.
Figura – Sistema de distrubuição de tubulação de uma geladeira encontrada comercialmente.

A parte vermelha corresponde a região de alta pressão (alta temperatura) e a parte azul corresponde a baixa pressão (baixa temperatura). Dessa forma, o  compressor impulsiona o freon aquecido no evaporador para o condensador (a serpentina visível na parte traseira do frigorífico).

Para simplificar bastante, os gases tendem a aquecer quando são comprimidos e liquefeitos. E, quando o líquido vaporiza, esse processo absorve energia. Em um refrigerador esses dois processos estão fisicamente separados e isso permite a transferência de calor de um lugar (o interior, que fica mais frio) para o exterior (que fica mais quente).

Este processo combina compressão e resfriamento ao liquefazer o gás. Assim, o líquido flui pelo trocador de calor no interior do refrigerador para evaporar novamente. Essa evaporação absorve a energia de dentro da geladeira tornando aquele ambiente mais frio. Dessa forma o gás retorna para o compressor, completando o ciclo.

Isso permite que a geladeira converta a energia mecânica do compressor em uma maneira inteligente de transferir energia do interior da geladeira para o exterior. Isso equivale a explorar uma mudança de fase no refrigerante em uma bomba que move a energia do frio para o quente. 

Entre para a Comunidade

Mas caso ainda tenha dúvida não pense duas vezes faça parte da comunidade do Clube da Química para receber nossas novidades. Assim, nos siga em nossas redes sociais no:

Instagram

Facebook

Twitter  e

Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.