Química Verde para melhorar processos químicos

quimica verde

Química Verde para melhorar processos químicos, mas por quê? Para responder a essa pergunta tenho que falar para você sobre a Química Ambiental. Aqui no Clube da Química criamos uma seção chamada Química Ambiental que você pode descobrir clicando aqui.

Mas, o que você vai encontrar nessa parte do Clube da Química? Você encontra uma série de posts mostrando para você, os problemas ambientais que o homem causa ao meio ambiente. Por exemplo, nos seguintes posts apresento a você os problemas causados pelos plásticos:

Por outro lado, temos o aquecimento global mudando o clima do planeta. Na seção de Química ambiental mostra para você posts do tipo

Agora, espero que você tenha entendido que temos que Química Verde para melhorar processos químicos é uma obrigação para melhorar a condição do meio ambiente do nosso planeta.

Quais são os 12 passos da Química Verde

Em princípio, a International Union of Pure and Applied Chemistry  (IUPAC) define a Química Verde   como “A invenção, desenvolvimento e aplicação de produtos e processos químicos para reduzir ou eliminar o uso e a geração de substâncias perigosas”.  Dessa forma, a luz da Química Verde apresentamos 12 passos que melhoram os processos químicos realizados por indústrias:

  1. Prevenção: Evitar ao máximo pelo estudo das rotas de produção, a formação de subprodutos nocivos;
  2. Eficiência: Transformar a maior parte dos reagentes utilizados em produto final.
  3. Síntese segura: Estudar sínteses que não formem subprodutos nocivos e que toda sua condução seja segura.
  4. Produtos seguros: O produto final também não deve ser nocivo ao meio ambiente
  5. Solventes seguros: Dar preferência a solventes cujo descarte possa ser feito sem impacto ambiental.
  6. Integração de energia: Durante o processo, muita energia é gerada na forma de calor, essa energia pode ser usada dentro do próprio processo para reduzir o gasto de energia da indústria.
  7. Fontes renováveis: As matérias primas devem ser provenientes de fontes renováveis de preferência.
  8. Derivados: Evitar a formação de derivados sintéticos.
  9. Catálise: Dar preferência ao uso de catalisadores para acelerar à reação ao invés de gastar mais material para “empurrar” a reação para os produtos
  10. Biodegradável: Já foi falado do produto seguro ao meio ambiente, nesse caso é o produto que pode ser reciclado pela própria natureza.
  11. Análise da poluição: Os efluentes saídos da indústria bem como o material que circula dentro da indústria deve ser continuamente analisado para detectar prontamente qualquer tipo de contaminação.
  12. Química segura contra acidentes: Todos os passos da implementação da indústria devem ser tomados a fim de evitar acidentes de grandes proporções que provocarão contaminação e, dependendo da magnitude, até mesmo perdas humanas.

Mais post sobre a Química verde

Bom, não esquecemos da Química Verde também temos postado posts sobre a Química Verde queremos que você ajude no seu dia a dia com atitudes que ajudam nosso meio ambiente a ficar melhor. Descubra os posts que publicamos sobre a Química Verde.

Considerações finais

Espero que você tenha descoberto a química verde. Mas caso ainda tenha dúvida não pense duas vezes faça parte da comunidade do Clube da Química para receber nossas novidades. Assim, nos siga em nossas redes sociais no:

Instagram

Facebook

Twitter  e

Linkedin

Fontes

Infoescola

WWVerde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.