Onde os hidrocarbonetos liquefeitos são usados?

Os hidrocarbonetos liquefeitos (Líquidos de gás hidrocarboneto) têm muitos usos no cotidiano. Os Líquidos de gás hidrocarboneto (LGH) são produtos versáteis usados em todos os setores de nossa vida: residencial, comercial, industrial (manufatura e agricultura), transporte e energia elétrica. A Tabela abaixo mostram alguns usos do LGH

Tabela 1 – Líquidos de gás hidrocarboneto, usos, produtos e consumidores
HGL
Usos
Produtos de uso final
Setores de uso final
Etano
Matéria-prima petroquímica para produção de eteno; Geração de energia
Plásticos; anticongelante; detergentes
Industrial
Propano
Combustível para aquecimento de ambientes, aquecimento de água, cozimento, secagem e transporte; matéria-prima petroquímica
Combustível para aquecimento, cozimento e secagem; plásticos
Industrial (inclui manufatura e agricultura), residencial, comercial e transporte
Butanos: butano normal e isobutano
Matéria-prima petroquímica e de refinaria de petróleo; mistura de gasolina para motor
Gasolina para motores; plásticos; borracha sintética; combustível mais leve
Industrial e transporte
Gasolina natural (pentanos plus)
Matéria-prima petroquímica; aditivo para gasolina de motor; diluente para petróleo bruto pesado
Gasolina para motores; desnaturante de etanol; solventes
Industrial e transporte
Olefinas de refinaria (etileno, propeno, butileno normal e isobutileno)
Matérias-primas intermediárias na indústria petroquímica
Plásticos; borracha artificial; tintas e solventes; resinas
Industrial

Leia também

Nossos hidrocarbonetos do dia a dia

A classe dos hidrocarbonetos

Hidrocarbonetos aromáticos

Hidrocarbonetos

Nomenclatura dos hidrocarbonetos

Revista hidrocarbonetos

Classificação dos hidrocarbonetos

Como os hidrocarbonetos são formados?

Dentre os gases de hidrocarbonetos liquefeitos destaca-se o propano, por ser muito utilizado. A maior parte do propano consumido nos Estados Unidos, por exemplo, é usado como combustível, geralmente em áreas onde o fornecimento de gás natural é limitado ou não disponível. Esse uso é

                      Propano

altamente sazonal, com o maior consumo ocorrendo nos meses de outono e inverno. O propano vendido como combustível para o mercado consumidor é geralmente definido como HD-5, que contém um mínimo de 90% de propano em volume, com pequenas quantidades de outros gases de hidrocarbonetos.

No Brasil, o uso do propano é com GLP popularmente conhecido como “gás de cozinha”, sendo misturado ao butano comercial. Esses gases são obtidos pelo refino do petróleo e pelo processamento do gás natural. Para liquefazer o GLP, os gases são submetidos a temperatura ambiente, a uma pressão no intervalo de 3 a 15 kgf/cm². Sendo que, a maior utilização do GLP é no cozimento de alimentos. Outro uso do propano no Brasil também tem aplicações industriais, comerciais e agrícolas.

O propano também é usado como matéria-prima dedicada na indústria petroquímica para a produção de propileno de propósito. O propileno e as outras olefinas podem ser convertidos em uma variedade de produtos, principalmente plásticos e resinas, e também colas, solventes e revestimentos.

Outro gás de hidrocarboneto liquefeito é o etano que é usado principalmente para produzir eteno, que é então usado pela indústria petroquímica para produzir uma variedade de produtos intermediários, a

               Etano

maioria dos quais é convertida em plásticos. O consumo de etano somente nos Estados Unidos aumentou durante os últimos anos devido ao aumento do fornecimento e ao menor custo em relação a outras matérias-primas petroquímicas, como propano e nafta. O etano também pode ser usado diretamente como combustível para geração de energia, sozinho ou misturado ao gás natural.

Já o butano: butano normal e isobutano são usados principalmente como estoques de mistura para gasolina. Embora algum butano normal seja usado como combustível para isqueiros, a maior parte dele é misturado à

gasolina. Como a demanda por isobutano excede a oferta, o butano normal também é convertido em isobutano por meio da isomerização. O butano normal também pode ser usado como matéria-prima na indústria petroquímica. Quando o butano normal é usado no craqueamento

                 Butano normal

petroquímico, o processo produz (entre outros produtos químicos) butadieno, que é um precursor da borracha sintética.

O isobutano, seja de usinas de gás natural, refinarias ou isomerizado do butano normal, é usado para produzir alquilados, que aumentam a octanagem da gasolina e controlam a volatilidade da gasolina.

        Isobutano

O isobutano de alta pureza também pode ser usado como refrigerante.