O que são óleos essenciais e eles funcionam?

òleos essenciais

Devido a incapacidade de locomoção, as plantas desenvolveram uma arma de defesa de seus predadores, que são os odores advindos de óleos essenciais. Os óleos essenciais são substâncias formada por compostos simples, líquidos, de estrutura cíclica, voláteis, de solubilidade limitada em água (mas suficiente para aromatizar soluções aquosas), solúvel em solventes orgânicos, transparentes ou de coloração levemente amarelada e sabor ácido.

Os óleos essenciais são frequentemente usados na aromaterapia, uma forma de medicina alternativa que emprega extratos de plantas para apoiar a saúde e o bem-estar. No entanto, algumas das alegações de saúde associadas a esses óleos são controversas.

O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais são formados por estruturas químicas de terpenos, sesquiterpenos, fenólicos, fenilpropanoicos, alifáticos não terpenos, heterocíclicos. Nas estruturas dos óleos essenciais podem ser encontrados ainda os seguintes grupos funcionais orgânicos: álcoois, cetonas, aldeídos, ácidos carboxílicos, ésteres, óxidos, acetatos e vários outros.

Estrutura dos óleos essenciais
Algumas estrutura dos óleos essenciais

Os óleos essenciais são encontrados na natureza formando uma mistura complexa, por exemplo, o óleo essencial de rosas é formado por cerca de 300 estruturas químicas (componentes). Cada componente possui uma estrutura química e ação bioquímica no organismo humano. Essas características explicam em partes um determinado óleo atua contra o fungo do pé e ao mesmo tempo atuar como antidepressivo e calmante.

Alguns métodos de extração de óleos essenciais

A extração pode ser feita por diversos métodos, aqui estão alguns exemplos:

  • Arraste com vapor de água: o óleo é arrastado pelo vapor de água e depois separado. A água restante é denominada hidrolato.
  • Enfloração: extração do óleo de pétalas de flores.
  • Extração com solvente: as plantas são armazenadas num recipiente com solvente que dissolve o óleo, essa solução é depois filtrada e destilada para obtenção do óleo puro.
  • Prensagem: obtenção do óleo da casca de frutas cítricas.
  • Extração por dióxido de carbono supercrítico cujo CO2 passa para o estado líquido a alta pressão e consegue dissolver o óleo. Quando a pressão diminui, o dióxido de carbono retorna ao estado gasoso e o óleo puro sendo obtido. Este é considerado o mais eficiente para extrair óleos essenciais.

Tipos populares

Existem mais de 90 tipos de óleos essenciais, cada um com seu cheiro único e potenciais benefícios à saúde. Aqui está uma lista de 10 óleos essenciais populares e os efeitos deles atribuídos à saúde associadas:

  • Hortelã-pimenta: usado para aumentar a energia e ajudar na digestão.
  • Lavanda: usada para aliviar o estresse.
  • Sândalo: usado para acalmar os nervos e ajudar no foco.
  • Bergamota: usada para reduzir o estresse e melhorar as condições da pele como eczema.
  • Rose: usado para melhorar o humor e reduzir a ansiedade.
  • Camomila: usada para melhorar o humor e relaxamento.
  • Jasmim: usado para ajudar com depressão, parto e libido.
  • Limão: usado para ajudar na digestão, humor, dores de cabeça e muito mais.

Leia também

O que o limoneno tem de especial?

Limoneno

A Química do Limão

O que são os terpenos?

O aroma do café

A Fragância dos Perfumes e sua história

Benefícios para a saúde dos óleos essenciais

Estresse e ansiedade. Estima-se que 43% das pessoas que sofrem de estresse e ansiedade usam alguma forma de terapia alternativa para ajudar a aliviar seus sintomas. Em relação à aromaterapia, os estudos iniciais foram bastante positivos. Muitos mostraram que o cheiro de alguns óleos essenciais podem funcionar junto com a terapia tradicional para tratar a ansiedade e o estresse.

Dores de cabeça e enxaquecas: Nos anos 90, dois pequenos estudos descobriram que esfregar uma mistura de óleo de hortelã-pimenta e etanol na testa e nas têmporas dos participantes aliviou a dor de cabeça. Estudos recentes também observaram redução da dor de cabeça após a aplicação de óleo de hortelã-pimenta e lavanda na pele. Uma mistura de camomila e óleo de gergelim nas têmporas pode tratar dores de cabeça e enxaquecas. Este é um remédio tradicional persa para dores de cabeça.

Sono e insônia: Estudos mostram que cheirar óleo de lavanda melhora a qualidade do sono de mulheres após o parto, bem como de pacientes com doenças cardíacas. A maioria dos estudos mostrou que cheirar os óleos – principalmente óleo de lavanda – teve efeitos positivos nos hábitos de sono.

Reduzindo a inflamação: Os óleos essenciais podem ajudar a combater doenças inflamatórias. Alguns estudos mostram que eles têm efeitos anti-inflamatórios.

Antibiótico e antimicrobiano: O surgimento de bactérias resistentes a antibióticos renovou o interesse na busca por outros compostos que possam combater as infecções bacterianas. Estudos investigaram óleos essenciais, como hortelã-pimenta e óleo da árvore do chá, extensivamente por seus efeitos antimicrobianos, observando alguns resultados positivos.

Outros usos: Os óleos essenciais têm muitos usos fora da aromaterapia. Muitas pessoas os usam para perfumar suas casas ou refrescar coisas como roupas. Eles também são usados como perfume natural em cosméticos caseiros e produtos naturais de alta qualidade. Além do mais, foi sugerido que os óleos essenciais podem fornecer uma alternativa segura e ecológica aos repelentes de mosquitos feitos pelo homem

 

Fonte:

Healthine

Oleosessenciais.org

Infoescola

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *