Vitamina C e a era do descobrimento

Capitão James Cook

Bom, a primeira vez que ouvir falar de vitamina C (fórmula C6H8O6) foi quando estava estudando Química. O que me chamou a atenção na época foi Linus Pauling fazer a afirmação do uso de 1 g de vitamina C. Bom, hoje a vitamina C é usada para pele, para aumento da imunidade, cicatrização, etc. É possível encontrá-la em diversas massa: 100 mg a 1000 mg, em comprimido e efervescente, entre outras.

Além disso, para nós brasileiro a vitamina C teve um uso exagerado durante a pandemia da Covid.

O consumo foi tão alto que faltou nas farmácias, pois de repente a vitamina C tornou-se sinônimo de aumento de imunidade. Mas, por sinal devemos falar para você que não é só a vitamina C que é importante. Aqui no Clube da Química publicamos alguns posts sobre vitaminas e convidamos você a descobrir mais sobre elas. Acesse ai a lista está aqui embaixo:

Mas, qual foi o papel da vitamina C nos descobrimentos?

Em princípio, o comércio de especiarias moveu a Era do Descobrimento. No entanto, a dualidade da vitamina C teve papel nos descobrimentos. Então, ela foi uma molécula vilã e ao mesmo tempo heroína. Como assim?

O lado vilã da vitamina C

No seu lado vilã se deve ao fator dela causar uma doença chamada escorbuto. Então, a causa do escorbuto é a deficiência de vitamina C. Os sintomas das deficiências são: exaustão, fraqueza; inchaço nos braços e pernas; amolecimento das gengivas; equimoses; hemorragias nasais e bucais; hálito fétido; diarreia; dores musculares; perda dos dentes; afecções do pulmão e do fígado.

Por outro lado, a morte do doente geralmente ocorre com uma infecção aguda, como pneumonia, alguma outra doença respiratória ou, mesmo paradas cardíacas.

A falta de conhecimento dessa doença foi responsável pela morte de milhares de navegadores.

O lado heroico da vitamina C

Então, a falta de uma tecnologia de conservação de alimentos fazia com que a comida dos marinheiros era pobres em vitamina C. Em geral, a comida do marinheiro era basicamente carne de vaca ou de porco salgada e uma espécie de bolacha, feita de água, farinha e sem sal, assada até ficar dura como pedra. Essa bolacha, imunes ao mofo, era a substituta do pão.

Dessa forma, James Cook, da Real Marinha Britânica, foi o primeiro capitão de navio a assegurar que suas tripulações ficassem livres do escorbuto.  Para ter sucesso do Capitão Cook foi inflexível na dieta de seus marinheiros, todos eram obrigados a comer chucrute, preparado com plantas dos locais de desembarque, ou valisnéria para garantir a dosagem correta de vitamina C.

Com essa atitude o  Capitão Cook desenvolveu um método que possibilitou viagens de navegação a grandes distâncias, o que permitiu o sucesso da era do descobrimento.

Então, gostou? Bom, então comente e visite nossas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter  e

Linkedin

One thought on “Vitamina C e a era do descobrimento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.