Vitamina D para que serve

Vitamina D

A vitamina D é uma vitamina lipossolúvel produzida naturalmente no organismo através da exposição da pele à luz solar. A vitamina D é um nutriente que comemos além de ser um hormônio que nosso corpo produz. Em princípio, ela serve, simultaneamente, para  ajudar o corpo a absorver e reter cálcio e fósforo. Esses dois elementos químicos são essenciais para a construção óssea.

A forma mais fácil de obter vitamina D é a exposição ao sol muito embora existem discussões sobre como equilibrar a necessidade de proteção da radiação ultravioleta do sol e a necessidade desta vitamina. Nesse contexto, estima-se que  aproximadamente um bilhão de pessoas sejam deficientes ou, então, não alcançam níveis suficientes de vitamina D

A vitamina D serve para várias funções no corpo, por exemplo:

  • Promove ossos e dentes saudáveis; uma vez que, estimula a absorção de cálcio no intestino prevenindo o raquitismo e osteoporose.
  • Apoia a saúde do sistema imunológico, cerebral e nervoso, além de melhorar o sistema imunológico, principalmente, contra vírus, como  vírus da gripe.
  • Regula os níveis de insulina por conseguinte apoia o controle do diabetes.
  • Melhora a função pulmonar bem como a saúde cardiovascular.
  • Influencia a expressão de genes envolvidos no desenvolvimento do câncer.

Leia também

Qual é a história das vitaminas

O que é Ácido fólico (vitaminas do complexo B)

Por que o ácido fólico é importante durante a gravidez?

Antioxidantes produtos químicos vitais a nossa saúde

Qual a diferença dos óleos ômega 3, 6 e 9

Deficiência de vitamina D

Os sintomas de deficiência de vitamina D podem incluir, por exemplo:

  • Doença ou infecção regular
  • Fadiga
  • Dor nos ossos e nas costas
  • Baixo humor
  • Cicatrização de feridas prejudicada
  • Perda de cabelo
  • Dor muscular

Se a deficiência de vitamina D persistir por longos períodos, pode resultar em complicações, por exemplo:

  • Condições cardiovasculares
  • Problemas autoimunes
  • Doenças neurológicas
  • Infecções
  • Complicações na gravidez
  • Certos tipos de câncer, especialmente de mama, próstata e cólon.

Fontes alimentares de vitamina D

A vitamina D tem duas formas principais. A primeira, a vitamina D2, conhecida como ergocalciferol, é encontrada em plantas e leveduras, isto é, pode ser adicionada a alimentos como margarina e pão.

A segunda, a vitamina D3 é adicionada aos alimentos, por exemplo, peixes gordurosos e ovos. A vitamina D3 também é conhecida como a ‘vitamina do sol’; uma vez que, 80-90% das reservas do corpo provêm da exposição ao sol.

Alguns alimentos fontes de vitamina D:

  • Peixes gordurosos, como salmão, atum, sardinha e cavala.
  • Leite fortificado e outros laticínios.
  • Bebidas fortificadas à base de plantas, normalmente usadas como substitutos do leite.
  • Óleos de fígado de peixe.
  • Gema de ovo e cogumelos que foram expostos à luz ultravioleta.

Como posso saber se sou deficiente em vitamina D?

A alta probabilidade de ser uma pessoa com deficiência em vitamina D, a princípio, ocorre quando a  pessoa tem

  • Pele mais escura e baixa exposição aos raios ultravioleta para produzir vitamina D
  • Passa muito tempo em ambientes fechados, por exemplo, pessoas em lares de idosos
  • Toma medicamentos específicos

Quantidade diária de vitamina D

A quantidade necessária de vitamina D por dia varia de acordo com a idade e fase da vida; ou seja, como está indicado na tabela a seguir:

Fase da vidaRecomendação diária
0-12 meses400 UI
Entre 1 ano e 70 anos600 UI
Mais de 70 anos 800 UI
Gravidez 600 UI
Amamentação600 UI

O consumo de alimentos ricos em vitamina D não é suficiente para suprir as necessidades diárias dessa vitamina. Acima de tudo, é importante que a pessoa seja exposta à luz solar diariamente para manter uma produção adequada desta vitamina no organismo. Por outro lado, se não for suficiente, o médico, em principio, indica a ingestão de suplementos de vitamina D. Em outras palavras, esses são os casos de pessoas que moram em países mais frios ou, então, de pessoas que possuem alterações no processo de absorção de gordura.

Fonte:

Capital Chemist

Every Day Health

Harvad

Medical News Today

Tua saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *