O mercúrio está poluindo a Amazônia legal

Encontro das águas

Quando pensei em escrever sobre a Amazônia pensei logo no mercúrio, assim escolhi o título: O mercúrio está poluindo a Amazônia legal. Bom, quando se fala em região amazônica a primeira coisa que nos vem a mente são as queimadas. Mas não é só ela que está acabando com a Amazônia. Quero dizer a você que a fronteira agrícola avança consideravelmente pela região, além da atividade garimpeira do ouro (Au).

No caso específico da atividade garimpeira do ouro volta e meia está a polícia federal atuando para que as dragas dos garimpeiros avance, principalmente no rio Madeira. Mas mesmo assim, os garimpeiros arranjam um jeito de explorar o ouro.

O grande problema da atividade garimpeira é o uso mercúrio para purificar o ouro das pepitas. Então, como o mercúrio formar uma amálgama com o ouro, os garimpeiros usa essa reação para separar e extrair o ouro de rochas ou da areia. Ao adicionar o mercúrio líquido onde o ouro está se observa que o ouro adere ao mercúrio para formar amálgama, Como o mercúrio tem baixo ponto de ebulição, basta aquecer a amálgama ouro mercúrio (Au-Hg) para separar o ouro completamente da amálgama pois o mercúrio evapora.

O vídeo abaixo mostra como os garimpeiros fazem para separar o ouro do solo, areia e rocha.

A grande questão aqui é que ao aquecer o mercúrio ele vai para os corpos hídricos contaminando tudo e entra na cadeia alimentar do homem.

A problemática do mercúrio na Amazônia legal

O problema da contaminação de mercúrio na Amazônia legal chamou a atenção em 1985, quando o pesquisador francês Jacques Cousteau encontrou peixes com altas concentrações em regiões de garimpo do rio Madeira. A partir de então, outros pesquisadores detectaram altos níveis de mercúrio em diversas espécies de peixes, em cabelo humano, solos e em outras amostras biológicas. Dentre as fontes de contaminação de mercúrio, inicialmente, a atividade garimpeira do ouro foi, por algum tempo, considerada a principal. Estimativas iniciais chegaram ao número de que 63% do mercúrio presente na Amazônia era devido ao processo de obtenção do ouro.

O restante do mercúrio tinha como fonte a queima de biomassa, absorvida nos solos e no ar. Outras considerações sobre a quantidade de mercúrio presente na Amazônia dão conta de que este metal tóxico é de origem natural. Ou seja, os processos geológicos, principalmente o intemperismo, favorecerem a permanência do mercúrio na região. Independente de qual seja a origem do mercúrio na Amazônia a verdade é que ele está presente na região em altas concentrações.

Agora, para você entender melhor essa problemática do mercúrio temos aqui no Clube da Química uma série de posts, Nesse sentido, convidamos você a descobri-los. Para ajudá-lo colocamos abaixo os posts leia acesse-os que assim você ficará antenado na razão porque devemos proteger a Amazônia do mercúrio:

Porque devemos proteger a Amazônia do mercúrio

Então, gostou? Bom, então comente e visite nossas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter  e

Linkedin

2 thoughts on “O mercúrio está poluindo a Amazônia legal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.