O que é para que serve a naftalina

naftalina
      Naftaleno

Naftalina é o nome comercial do naftaleno, hidrocarboneto aromático formado pela união de dois anéis benzênicos, representado pela fórmula química C10H8. Trata-se de uma substância sólida cristalina a temperatura ambiente, de cor branca, odor muito forte, solúvel em água, inflamável e tóxica.

Devido a sua capacidade de sublimar vapor tóxico, que é a passagem direta do estado sólido para o gasoso, sem passar pelo estado líquido, a naftalina é usada como repelente de traças e baratas. Comercialmente, a naftalina é encontrada sob a forma de bolinhas cujo uso mais comum é colocá-las em armários e gavetas para proteger roupas, tecidos e papéis do ataque de insetos, principalmente baratas.

Leia também

 

Nossos hidrocarbonetos do dia a dia

O que são hidrocarbonetos aromáticos

Como os hidrocarbonetos são formados?

A classe dos hidrocarbonetos

Nomenclatura dos hidrocarbonetos

Outro uso da naftalina é a fabricação de diversos produtos químicos, como corantes, inseticidas, fungicidas, solventes, ácido ftálico, plásticos, lubrificantes, explosivos, resinas sintéticas, entre outros.

Uma das principais formas de obtenção da naftalina é a partir da destilação do alcatrão de hulha (um tipo de carvão mineral, também conhecido como carvão de pedra). Também é possível obtê-lo a partir do petróleo, porém, em quantidades mínimas, sendo economicamente o processo é considerado inviável. Na indústria petroquímica, a naftalina pode ser obtida, ainda, pelo reforming catalítico (ou reforma catalítica), processo em que hidrocarbonetos de cadeia normal são transformados em hidrocarbonetos aromáticos por aquecimento e uso de catalisadores especiais.

Apesar de sua eficiência em repelir insetos e microrganismos, a naftalina é bastante tóxica para os seres humanos. Quando exposta em grandes quantidades, a naftalina compromete a produção de hemácias o que leva a uma anemia do tipo hemolítica. Além disso, a naftalina é um hidrocarboneto considerado carcinogênico; ou seja, ele contribuir para o surgimento e/ou desenvolvimento de certos tipos de câncer. Outro doença atribuída a naftalina é que uma exposição requente e prologada eleva o risco do aparecimento da catarata. Dentre os sintomas de intoxicação por naftalina estão confusão mental, irritação nos olhos e na pele, dores de cabeça se forem inalados por um longo período de tempo.

Para evitar a intoxicação por naftalina, vale apostar em algumas medidas de prevenção, como, por exemplo, fazer uso do produto em sua embalagem lacrada, mantê-lo longe do alcance de crianças (pois são mais suscetíveis), não utilizar em roupas infantis, arejar as roupas antes de vesti-las e até mesmo optar por repelentes de menor toxidade, tais como o óleo de cedro, cânfora, alfazema, entre outros. Em caso de contaminação, é necessário buscar orientação médica com urgência.

Existem diversas formas para evitar o uso da naftalina dentre elas está a limpeza e organização. É tão simples essa dica, mas não é por isso que ela deve ser desprezada. A limpeza é um fator crucial para quem deseja afastar insetos de casa. Isso porque moscas, baratas, formigas, traças e demais insetos estão em busca de uma única coisa: comida (e água também). Ou seja, se você eliminar a oferta de comida e água para esses insetos automaticamente os forçará a buscar outros lugares para viver. Limpe as superfícies de armários, pias, bancadas e até mesmo o chão com uma misturinha de água, vinagre e álcool. O cheiro dessa solução também ajuda a manter os insetos longe.

Os repelentes em aerossol são uma alternativa química ao uso da naftalina. Apesar de também possuírem um certo grau de toxicidade aos humanos, os aerossóis ainda assim são mais seguros e menos tóxicos do que a naftalina. Os repelentes de tomada possuem a mesma característica do aerossol, espantando principalmente mosquitos e moscas. Também possuem níveis de toxicidade, mas são menores do que a da naftalina.

Existem no mercado alguns tipos de repelentes eletrônicos que prometem espantar desde baratas, moscas e aranhas até ratos. De acordo com os fabricantes, esses repelentes atuam a partir de uma faixa de som inaudível aos seres humanos, mas insuportável para os insetos, fazendo com que eles abandonem o local. A vantagem desse tipo de repelente é que ele não é tóxico, não polui e pode ser usado tranquilamente em casas com bebês, mas com restrição em casas que possuem animais, uma vez que a audição de cães e gatos pode captar as ondas sonoras emitidas por esses aparelhos.

Sabe aquele produto conhecido como tira mofo? Você pode utilizá-lo no lugar da naftalina. A ideia aqui não é espantar os insetos pelo cheiro, mas evitar o acúmulo de mofo e bolor nos ambientes, de modo que esses animais não se sintam atraídos pela umidade. Agora se você procura uma solução natural ao uso de repelentes, inseticidas e naftalinas, uma boa opção são as trouxinhas desodorizantes.

Você precisa apenas de um pedaço de tecido fino, como TNT ou vòil. Faça uma trouxinha com as mãos e dentro dela coloque cravos, canela em pau e algumas gotas de óleo essencial de lavada e melaleuca. Amarre e depois guarde-a dentro da gaveta ou do armário.

Fonte:

Infoescola

Decor Fácil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *