Cucurbitacina a substância do pepino

Antes de começar a falar da cucurbitacina a substância do pepino, vamos comecar com os benefícios desse legume. Então, utiliza-se o pepino desde tratamentos de pele até o auxílio ao combate do câncer, o alimento. Por outro lado, o seu gosto amargo o torna amargo para muitas pessoas. No entanto, ele deve fazer parte de sua dieta para ter uma vida saudável diário.

Charge pepino

Não podemos esquecer que pepino no Brasil é sinal de problema como nossos gestores políticos, como podemos ver na charge do jornal Leia Agora.

Assim, o pepino é uma comida nutritiva que tem baixas calorias. Uma vez que, ele é rico em água, minerais e antioxidantes, bem como fonte de vitaminas A, C, K e J e complexo B. Além disso, o pepino tem diversos benefícios à saúde, por exemplo:

  1. Ajuda na perda de peso.
  2. Evita as cãibras durante
  3. Melhora a circulação sanguínea
  4. Promove a hidratação do organismo
  5. Melhora o funcionamento intestinal
  6. Regula o açúcar no sangue
  7. Previne o câncer
  8. Melhora a retenção de líquidos
  9. Mantém a saúde da pele, unhas, olhos e cabelos

As cucurbitacinas

As cucurbitacinas são terpenos tetracíclicos com estruturas esteroides, isoladas de plantas da família Cucurbitaceae. Então, nós a encontramos em abóboras, cabaças e pepinos.

Em princípio, cucurbitacinas são classificadas quimicamente como triterpenos que ocorrem como glicosídeos. Esses triperpenos, derivam-se de um hidrocarboneto de triterpeno chamado cucurbitano; ou seja, ela é uma variante insaturada cucurbit-5-eno , ou 19 (10 → 9β) -abeo-10α-lanost-5-eno.

Então, os cientístas já isolaram cerca de 20 cucurbitacinas de 965 espécies conhecidas (em 95 gêneros) de Cucurbitaceae. Assim, as cucurbitacinas possui diversas variantes, por exemplo, cucurbitacina A; cucurbitacina B; cucurbitacina C até cucurbitacina T. Dessa forma, mostramos uma estrutura da cucurbitacina abaixo

Cucurbitacina B
Cucurbitacina B

Leia também

O que são os terpenos?

A importância da estereoquímica nos remédios

Em princípio, as cucurbitacinas presente no pepino tem as seguintes propriedades medicinais:

  • Anticancerígeno.
  • Antiinflamatória.
  • Antifertilizante.
  • Fago-repelente.
  • Hepato protetora.
  • Curativa e antimicrobiana.

Acredita-se que a ocorrência dessas cucurbitacinas seja, sobretudo,  mais nas raízes e nos frutos dessas plantas. Além disso, as cucurbitacinas também são conhecidas como responsável pelo os sabores amargos de alimentos contendo cucurbitáceas.

Toxicidade das cucurbitacinas

Existem alguns relatos de mortes causadas pelo consumo de cucurbitacinas em animais, por exemplo, ovelhas e gado. Todavia, ainda não existe qual a quantidade consumida é tóxica. Os poucos relatos que existem afirmam que a toxicidade das cucurbitacinas depende dos seus tipos.

Por exemplo, existem relatos de sintomas gastrointestinais em uma população japonesa que consumiu cabaça, que continha Cucurbitacina D. Sendo assim, a toxicidade das Cucurbitacinas C, D, E e I é considerada letal para os serem humanos.

Além disso, plantas com Cucurbitacinas C, D, E e I devem ser evitadas, pois seu consumo pode causar doenças ou até morte. Agora, recomenda-se que o consumo de alimentos com cucurbitacinas quando o amargo for muito alto.

Fonte

Química Nova

Pharmacognosy Review

American Chemical Society

Tua saúde

Wikipedia

Vitat

Cucurbitacins – An insight into medicinal leads from nature

One thought on “Cucurbitacina a substância do pepino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *